Os padrinhos de casamento devem ser pessoas escolhidas a dedo pelos noivos. Isso porque quem ocupa a posição precisa desempenhar um papel importante na vida dos dois, seja antes ou depois de vocês formarem um casal.

Se você ainda está confusa sobre quem escolher, separamos algumas dicas para convidar os padrinhos de casamento que podem ajudá-la a tornar essa decisão mais fácil. Confira!

noivos-e-padrinhos-reunidos-em-foto-do-casamento
Foto: Ether & Smith

 

Importância e deveres dos padrinhos de casamento

Antes de sair convidando alguém para ocupar este lugar importante, a principal dica é olhar para o futuro. “Geralmente, os noivos analisam apenas o presente. Porém, é importante pensar no quanto essa pessoa vai fazer parte da vida de vocês após o Grande Dia”, conta a assessora de eventos Ana Julia Figueiredo.

De acordo com Márcia Henz, fundadora da Rito Cerimônias, o convite deve funcionar como uma espécie de pedido. Isso é, como uma maneira de informar a essas pessoas que devem continuar por perto e trilhar o caminho com vocês. “Acredite no sentimento. Se faz seu coração pulsar, deve estar no altar”, diz.

Aliás, continuar por perto é um dos deveres dos escolhidos. Também está na lista ajudar nos preparativos, cuidar do casal durante a festa, e ser um ombro amigo antes, durante e depois do Grande Dia. Lembre-se: padrinhos de casamento são para a vida!

noivos-e-padrinhos-reunidos-em-foto-do-casamento
Foto: Laura Murray Photography

 

5 dicas para acertar na escolha

Agora que você sabe o peso que tem a função, está na hora de pensar em como escolher os padrinhos do casamento. Cinco perguntinhas básicas, entretanto, são suficientes para deixar essa decisão mais clara. E nós apresentamos quais são elas logo abaixo!

1. Quem pode opinar sobre os escolhidos?

Aquela ideia de que os pais – e outros parentes e amigos – podem ter forte influência em detalhes do casamento está no passado. “Deixe para agradá-los de outras maneiras durante a festa. A decisão dos padrinhos deve ser tomada exclusivamente por vocês”, aconselha Márcia.

Vale ressaltar que vocês devem estar cientes de quem estará de cada lado. Se ele não gosta de alguém que você quer convidar – ou vice-versa –, reflitam juntos sobre a melhor saída.

“Casamento é um eterno processo de aceitar e ceder na mesma força de impor as ideias. Se vão começar a união com um desacordo, talvez seja o momento de repensar as escolhas”, alerta Giovana Duailibe, CEO da Belief Wedding Planners.

noiva-e-madrinhas-reunidas-em-foto-de-casamento
Foto: Style Me Pretty

 

2. O que levar em consideração?

Segundo Ana Julia, o ideal é levar em consideração dois pontos antes de fazer o convite: tempo de relacionamento e afinidade. “Por exemplo, não adianta chamar um amigo de 30 anos se, por algum motivo, ele não gosta do seu parceiro. Encontre pessoas que estão envolvidas com vocês e querem participar do enlace”, comenta a assessora de eventos.

Outra dica é não convidar pensando no presente que esse padrinho dará. “Além de falta de educação, pode acabar sendo uma grande furada. A escolha deve ser por uma vida futura juntos, e não por interesse financeiro”, aponta Giovana.

3. Padrinhos de casamento têm que ser casados?

Existem duas situações quando a dúvida é em relação a convidar um casal. Caso sejam namorados, não é deselegante chamar apenas aquele que vocês tenham mais intimidade. Porém, quando são casados, o cenário é mais complicado. “Não é de bom tom ter apenas um deles no altar. É praticamente uma declaração de guerra contra aquele que não foi convidado”, afirma Ana Julia.

Mas você pode reverter o quadro ao fazer um convite diferenciado para aquele que ficou de fora. “Reserve um lugar na primeira fileira da cerimônia ou peça para segurar o buquê, por exemplo. Mostre para essa pessoa que ela é importante, sim, e que não foi simplesmente descartada”, aconselha Márcia.

noivos-e-padrinhos-reunidos-em-foto-do-casamento
Foto: Click Away Photography

 

4. Quantas pessoas devem estar no altar?

Não existe uma regra em relação à quantidade de padrinhos de casamento. Porém, o ideal é que vocês observem dois fatores: regras do local em que vão casar e número de convidados.

No primeiro caso, sempre verifique antes qual o número limite. Ana Julia lembra, por exemplo, que na Paróquia São José do Jardim Europa, em São Paulo (SP), só é permitido quatro casais de cada lado.

Já em relação ao total de convidados, a ideia é ter bom senso e observar a proporção. “Pode ficar estranho ter 30 pessoas no altar e 150 convidados”, revela a assessora de eventos. “Hoje, o mais comum é colocar sete casais de cada lado em festas que tenham 350 convidados”, completa.

5. Existem diferenças entre padrinhos de casamento civil e da cerimônia?

Enquanto os padrinhos de casamento são mais como uma homenagem, no civil a história é diferente. Aqui, eles são testemunhas da união do casal e têm funções importantes perante a lei.

“Dois padrinhos estão ali para atestar que o casal não tem impedimentos para que o casamento aconteça. Por isso precisam ter mais de 18 anos e portar documento oficial na hora que forem assinar o livro”, explica Giovana.

Vale lembrar que a certidão é essencial para que o casamento no religioso possa ocorrer. Padrinhos do civil e do religioso não precisam ser os mesmos.

noivo-e-padrinhos-reunidos-em-foto-de-casamento
Foto: Melissa Fuller Photography

 

O momento certo de fazer o convite

Quando o assunto é padrinhos de casamento, o convite, geralmente, deve ser feito informalmente com cerca de oito meses de antecedência. “A ideia é ter a confirmação de que a pessoa estará em seu altar e só depois preparar o anúncio oficial”, diz Ana Julia.

Esse anúncio informal também serve para que as pessoas se programem para a festa. Até porque entre os detalhes que devem ser observados pelos padrinhos de casamento estão roupas, presente e maquiagem, no caso das mulheres.

Já o convite formal deve ser entregue quando o Grande Dia estiver mais próximo, com no chá de noiva ou em um jantar com os escolhidos. Esse é um bom momento também para distribuir as lembrancinhas de casamento para padrinhos. Giovana aconselha que seja feito dois ou três meses antes.

noivos-e-padrinhos-reunidos-em-foto-do-casamento
Foto: Christine Clark

 

Veja mais no nosso perfil no Pinterest

</>

Tags da matéria

Comentários