Ouça a narração da matéria:

O casamento ao ar livre tem como base fugir um pouco das regras tradicionais, o que o torna ideal para os noivos com perfil mais descontraído. Com muito verde ao redor e uma energia incrível no ar, esse estilo de festa tem tudo para combinar com os casais que querem começar a vida de casados com o pé direito.

A seguir, especialistas dão dicas de como organizar um casamento ao ar livre. Optar por dress code mais leve, contratar fornecedores próximos ao local e ter o famoso Plano B para uma inconveniente chuva estão entre as observações que devem ser realizadas durante o planejamento. Confira!

Veja também:  Editorial Casamento no campo na Fazenda Vila Rica

casal-em-cerimônia-de-casamento-ao-ar-livre
Foto: Sotiris Tsakanikas

 

A escolha do lugar

Se o sonho do casal é ter um casamento ao ar livre simples e bonito, o primeiro passo é escolher o espaço que mais combina com seu estilo. Isso porque ele influenciará todas as outras decisões que serão tomadas. Descubra como encontrar o lugar perfeito.

• O que observar

A principal dica para encontrar o espaço perfeito é observar se existem dois ambientes disponíveis: um para o tempo bom e outro para o Plano B, caso chova. “Se os noivos optarem por um local que não ofereça esse recurso, vale investir na locação de uma tenda ou mesmo ter na manga opções para adaptar a casa sede na cerimônia”, diz Dida Schmidt, proprietária do Om Namô Espaço.

Por falar em casa sede, é importante conferir o que o imóvel oferece. Infraestrutura para noivos e padrinhos se arrumarem é essencial. Hospedagem para convidados é um ótimo bônus. “Geralmente, os espaços para casamento ao ar livre são afastados das metrópoles. Então, ter um lugar para passar a noite após a festa é uma boa pedida”, conta Dida.

Vale se atentar também a quantidade de ambientes e mobiliários disponíveis para planejar a festa. Levar muitas peças de decoração e contratar fornecedores que estejam longe pode acabar engordando o orçamento.

tenda-para-casamento-ao-ar-livre
Foto: Emily Wren Photography

 

• Horário mais adequado para se casar

O diferencial do casamento ao ar livre é o pôr do sol. Quem opta por esse estilo de cerimônia quer ter fotos de tirar o fôlego em seu álbum. Sendo assim, o ideal é trocar as alianças no final da tarde, entre 16h e 17h.

“Não aconselho casar de manhã por causa de dois problemas relacionados aos convidados. Primeiramente, a produção. Ou eles teriam que acordar muito cedo para fazer cabelo e maquiagem ou teriam que pagar duas diárias em um hotel. A outra questão está relacionada ao término da cerimônia e a sessão de fotos dos noivos. Enquanto vocês fazem os cliques, eles ficarão expostos ao sol e ao calor”, alerta Dida.

• Melhores meses

Quando se fala em casamento ao ar livre, não existem os melhores meses para casar, mas aqueles que são recomendáveis evitar. É o caso de dezembro, janeiro e fevereiro.

“Além de ser o período em que as pessoas estão de férias e têm gastos com Natal e Ano Novo, essa época é quente e tem mais probabilidade de chuva”, explica Dida.

entrada-da-noiva-em-casamento-ao-ar-livre
Foto: Om Namô Espaço/Divulgação

 

Decoração para casamento ao ar livre

Após encontrar o espaço perfeito, está na hora de pensar na cerimônia em si. Tudo o que você precisa saber sobre decoração de casamento ao ar livre está logo abaixo.

• O planejamento

Todo casamento gira em torno de um planejamento, que vai apontar o que pode ser feito em cada cantinho. Isso não é diferente no estilo de cerimônia ao ar livre. Aliás, nesse caso, é necessário pensar com mais cuidado ainda, já que o espaço é bem maior do que um salão de festas.

“Vale a pena conversar com o local para pegar algumas dicas. Muitas vezes, o que a decoradora ou assessora propõe pode não ser viável. Os donos do espaço saberão indicar o que funciona melhor”, comenta Dida. “No Om Namô, sempre fazemos uma primeira visita técnica com noivos e principais fornecedores. Depois, criamos o planejamento juntos”, completa.

Também é importante destacar que o ideal é contratar uma assessoria de casamento que seja da região. Além de estar mais familiarizada com os fornecedores locais, ela não inflará o orçamento com as visitas. “É normal cobrar uma taxa de deslocamento todas as vezes que vamos até o local. Isso sem contar a hospedagem da equipe no Grande Dia”, afirma a assessora de eventos Fernanda Murici.

ambiente-diferente-para-casamento-ao-ar-livre
Foto: Mon Soleil Weddings

 

• Paleta de cores

Embora seja um casamento ao ar livre, você não precisa necessariamente seguir uma linha de decoração mais despojada. E a paleta de cores pode ajudá-la a dar o tom que deseja.

As noivas podem seguir três estilos: romântico, alegre e sofisticado. No primeiro, funciona muito bem a decoração para casamento com tons pastéis. “Essa paleta é tendência e pode trazer um mix de cores ou uma predominante. No segundo caso, o nude continua em alta, mas o coral vem com tudo, até porque é a tonalidade do ano eleita pela Pantone”, revela Fernanda.

A tabela de cores alegres compreende tons mais quentes, como laranja, amarelo e vermelho. A paleta sofisticada, por sua vez, puxa para os sóbrios. “Para um casamento mais clássico, por exemplo, usamos mobiliário preto e os detalhes da decoração em magenta”, lembra Dida.

decoração-em-tons-pastéis-para-casamento-ao-ar-livre
Foto: Faye Cornhill Photography

 

• Dicas extras de decoração

Além do bê-á-bá, a decoração de casamento ao ar livre rústico ou sofisticado pede por diferentes ambientes para os convidados confraternizarem. “Uma festa no campo é diferente de um salão. As pessoas não costumam ficar sentadas nas mesas. Elas circulam para conhecer o local. Então, é importante pensar em diferentes lounges”, aponta Dida.

Outra ideia bem legal é criar um cantinho para as crianças. Nesse tipo de casamento, elas ficam soltas e podem preocupar os pais. Um espaço com lápis de cor, livros e um cuidador são suficientes para entretê-las. “É bom também investir em copos de plásticos. É um cuidado que custa pouco, mas que vale muito”, diz a proprietária do Om Namô Espaço.

espaço-das-crianças-em-casamento-ao-ar-livre
Foto: Kristyn Hogan

 

Menu adequado – e delicioso!

No casamento ao ar livre, o cardápio também costuma fugir do tradicional. Como a festa dura bem mais que as convencionais seis horas do salão, é essencial ter um esquema de buffet diferenciado, que vai servir bem os convidados do começo ao fim.

• Antes da cerimônia

A viagem até o casamento ao ar livre em SP ou outro Estado pode ser longa para os convidados. Por isso, recepcioná-los com uma água aromatizada ou um refresco é uma boa pedida. “Para matar o tempo de espera e combater o calor, esse mimo faz toda diferença”, afirma Dida.

Você ainda pode colocar um saquinho com amendoins ou castanhas em cada assento da cerimônia. Tudo para não deixar nenhum convidado com fome até o momento de o jantar ser servido.

suqueira-para-casamento-ao-ar-livre
Foto: Michelle Lindsay Photography

 

• O cardápio

Quando o assunto é o menu do Grande Dia, é bom lembrar que o clássico serviço à inglesa – aquele em que os garçons servem a comida na mesa – está fora de questão. “Como no casamento ao ar livre os convidados ficam circulando pelo ambiente, é legal apostar em algo mais descontraído, em que eles mesmo possam se servir”, recomenda Dida.

Dentro desse contexto, duas alternativas são bem interessantes. Uma delas é o famoso finger foods. “Eles vão além dos canapés e das entradinhas, trazendo preparos como escondidinho, salada, carne e macarrão, sempre em pequenas porções”, conta Fernanda.

Outra ideia é colocar ilhas gourmet espalhadas pelo espaço. Aqui, a proposta é trazer culinárias que os noivos gostam e deixar as delícias típicas para que os convidados peguem o que mais agrada. A ilha gastronômica francesa para casamentos, por exemplo, pode ter a tradicionalíssima quiche lorraine, que tem pedacinhos de bacon e recheio cremoso de queijo.

Mas nada impede você de ousar no cardápio e partir para um lado totalmente rústico. “Já fizemos uma pizzada com chopp, que fez muito sucesso entre os convidados”, lembra Dida. O mais importante é que o buffet se adeque ao perfil de vocês. Sempre.

ilha-gourmet-para-casamento-ao-ar-livre
Foto: Veraci Pizza Food Truck

 

• Mesa de doces

Chocolate e calor não combinam. Fato. Mas não se preocupe. O brigadeiro não precisa ser substituído no casamento ao ar livre. “A mesa de doces tende a ser montada em um lugar coberto e próximo ao horário da cerimônia. Então, não há perigo de os docinhos derreterem ou até mesmo de os churros fermentarem”, ressalta Fernanda.

Muito além do chocolate, entretanto, o que faz sucesso nesse estilo de festa são os docinhos frutados. As tortinhas de limão e o cheesecake com calda de frutas vermelhas, por exemplo, estão entre as tendências de doces para casamento 2019. As delícias combinam com o clima e ainda trazem menos açúcar em sua composição.

mesa-de-doces-para-casamento-ao-ar-livre
Foto: Awake Photography

 

Guia de estilo para noivos e convidados

Os noivos não só precisam tomar decisões em relação à estrutura do evento, mas também a outros aspectos que podem influenciar a festa, como o dress code. No casamento ao ar livre, os vestidos são mais leves, o terno desaparece e o traje esporte fino reina. Entenda.

• O look da noiva

A noiva pode, sim, usar o que quiser em seu Grande Dia. Não existem regras. Porém, algumas dicas de estilo podem ajudá-la a se sentir melhor com o clima do evento.

Casamento ao ar livre nem sempre é sinônimo de calor e sol, mas evitar aquele monte de pano, saiotes e brilho exagerado é algo que combina muito mais com a proposta do ambiente. Prefira os tecidos mais leves e mais fluídos. Dá até para optar por um modelo mais curtinho”, explica Cristina Figueiredo, cabeleireira e consultora de imagem visagista.

De acordo com a especialista, a chave para estar lindíssima no casamento é o corte do modelo. “Ao escolher o vestido, a noiva deve saber seu formato de corpo e qual tipo de peça valoriza sua imagem. A dica mais básica é: se o quadril for maior que os ombros, vale apostar em detalhes na parte de cima. Ou vice-versa.”

Para completar o look, vale se atentar à maquiagem e ao penteado. No primeiro quesito, é importante evitar preto e glitter, que são pesados para o período em que a festa vai ocorrer. “Tons neutros, puxados para rosados, e cílios postiços garantem a beleza de toda mulher”, indica Cristina.

Já para os penteados, estilo desconexos combinam mais com o casamento ao ar livre. Assim, prefira os semi-presos ou soltos. “Lembre-se: cabelos presos transmitem comprometimento, enquanto os soltos representam romantismo e sensualidade”, conclui a profissional.

vestido-de-noiva-para-casamento-ao-ar-livre
Foto: Jeremiah and Rachel Photography

 

• Dicas para o noivo

Os olhares não estarão voltados apenas para ela no Grande Dia. O noivo também tem papel importante e deve se vestir com cuidado.

“Terno e smoking acabam soando muito tradicionais para a cerimônia – além de serem pesados também. Uma camisa e calça social ou de sarja já garantem um visual adequado. O look pode ser complementando com gravata borboleta ou tradicional”, comenta Cristina.

Entre as cores, prefira tons de azul ou cinza. Isso porque eles combinam melhor com a proposta desse casamento.

terno-de-noivo-para-casamento-ao-ar-livre
Foto: Chelsey Boatwright Phography

 

Dress code para os convidados

Quando o assunto é o traje ideal para cada estilo de festa de casamento, em cerimônias ao ar livre, geralmente, o esporte fino é o mais apropriado. Nele, as convidadas podem apostar nos comprimentos curtos, midis ou longos com pouco ou nenhum brilho. Para os homens, um terno básico. A gravata é opcional.

“Quem deve chamar atenção são os noivos, claro, mas isso não significa que os convidados não devam prestigiar os donos da festa e ir de qualquer jeito. Menos é mais, mas não tão menos assim”, alerta Cristina.

traje-para-convidados-em-casamento-ao-ar-livre
Foto: Lauren Kinsey Fine Art

 

Veja mais inspirações no nosso perfil no Pinterest

</>

Tags da matéria

Comentários