Você já escolheu o modelo certo para o grande dia e agora chegou o momento esperado em que você finalmente poderá realizar a prova de vestido de noiva. Ver-se vestida de noiva pela primeira vez é, na maioria das vezes, super emocionante!

Mas neste momento crucial em que o grande sonho está tomando forma, é preciso ficar atenta a vários detalhes para que o modelo escolhido esteja impecável no grande dia.

Veja o que esperar das provas de vestido de noiva e o que fazer em cada fase:

Veja também: Linha do tempo para escolha do vestido de noiva: 12 meses

Quantas provas realizar?

O número de provas do vestido de noiva pode variar de acordo com vários fatores:

– Tipo de modelo escolhido;
– Se a noiva emagreceu/engordou;
– Da forma como o estilista trabalha;
– Se a noiva mora na mesma cidade do atelier escolhido;
– Das possíveis alterações solicitadas ao longo de todo o processo.

Se for um modelo prêt-à-porter

Quando se trata de um modelo prêt-à-porter (isto é, um modelo já pronto para uso), segundo Letícia Turqueti, da Madah Atelier, o número de provas varia entre duas e três vezes.

Se for um vestido de noiva sob medida

Se for um vestido sob medida, Letícia indica fazer, em média, de 4 a 5 provas.

“Começamos a mexer no vestido de 40 a 50 dias antes do evento. Se for um vestido sob medida, fazemos, em média, de 4 a 5 provas. E a gente pede pra noiva fechar contrato de seis a oito meses antes. Mas a gente começa a fazer as provas em torno de cinco meses antes”, comenta Letícia.

Veja também: Vestidos de noiva | O guia completo para escolher o modelo dos sonhos!

prova de vestido de noiva
Foto: acervo – Madah Atelier

 

Veja também:  Vestido de noiva 2019 | 6 tendências para arrasar no próximo ano

Já para Lay Voos, do Atelier Oui!, o processo leva de 2 a 4 provas – e, segundo ela, o ideal é iniciar com 2 meses de antecedência.

“Mas se houverem modificações podem ser mais. Não temos número fechado, pois cada caso é um caso. Mesmo trabalhando com os vestidos ‘prontos’, temos que levar em consideração também que a mulher brasileira não tem um corpo ‘padrão’ – há mulheres com busto pequeno e quadril largo, assim como o contrário também acontece. Às vezes a gente brinca que, dependendo da quantidade de ajustes, às vezes seria até mais fácil fazer um modelo do zero”, justifica.

Camila Machado, do atelier Lascivité conta que, em média, são realizadas entre 3 e 6 provas.

Quando fazer a última prova de vestido de noiva?

Depois desta maratona, quando o vestido fica finalmente pronto? Cada atelier tem sua forma de trabalhar e cada vestido tem seu próprio ritmo de “produção”, mas de forma geral, o período pode variar entre 45 dias antes e até 5 dias.

prova de vestido de noiva
Amal Clooney faz sua prova de vestido de noiva | Foto: Annie Leibovitz para Vogue

 

Veja também: Vestido de noiva corte império | 20 modelos para se inspirar

“Se for um vestido prêt-à-porter, a gente pede 15 dias antes – a noiva faz a última prova e mandamos lavar o vestido. Ele volta pro ateliê e a fazemos os últimos reparos e acabamentos. Se for um vestido de confecção, entregamos uns 10 dias antes. A última prova também fica em torno de 15 a 20 dias antes”, comenta Letícia.

Lay, por sua vez, acredita que o ideal é fazer de 10 a 5 dias antes do casamento. “A última prova e entrega é feita pertinho da data justamente para que tenhamos certeza de que estará tudo bem com as medidas dela no dia do casamento. Raramente há grandes alterações de medida nesse curto espaço de tempo”, pontua.

Já Camila prefere fazer com um pouco mais de antecedência. “Não existe um regra, cada noiva tem seu tempo e escolhas, mas o ideal é ser feito entre 45 a 20 dias antes do casamento”, propõe.

O que esperar das provas?

Algumas noivas ficam um pouco frustradas ao fazer a primeira prova do vestido de noiva – nessa fase, geralmente, elas só provam o moulage ou o forro do modelo. Segundo Camila, a construção do vestido é feita por etapas.

“Na primeira prova de vestido de noiva ela vê somente a moulage (forma de modelagem tridimensional) para que seja verificado no corpo dela o caimento do vestido, nas seguintes vamos definindo juntas todos os detalhes de acabamentos do vestido”, explica Camila.

prova de vestido de noiva
Foto: acervo – Madah Atelier

 

Veja também:  Vestido de noiva com decote nas costas: dicas para arrasar com o modelo

“Por mais que seja bastante lúdico, as provas são muito mais da nossa equipe de costura do que da noiva em si. Mas precisamos do corpo dela presente para vermos os mínimos detalhes ao vivo. Então primeira e segunda provas são bem técnicas, da terceira em diante quando o vestido já está ficando mais pronto é que ela vai curtir mais”, pontua Lay.

Veja também: Comprar o vestido de noiva: 6 erros mais comuns para o look

No entanto, há estilistas que trabalham de forma diferente. “Aqui no atelier, a noiva que opta pela confecção sob medida, na primeira prova, ela já vê o vestido praticamente pronto – não somente o forro. Todas as noivas que vêm provar se surpreendem porque achavam que iriam experimentar só o forro. Acreditamos que fazer a prova só com o forro é perda de tempo. Então já montamos o vestido com a renda, zíper, botões, pra noiva já sentir o vestido na primeira prova. A partir daí, ajustamos. Na primeira prova de vestido de noiva, não mexemos com o bordado, porque ainda vamos trabalhar com os ajustes. A partir da segunda e terceira, realizamos os acabamentos – aplicando mais rendas ou fazendo mais bordados. É uma forma de fazer com que a noiva participe. Fazemos o bordado e ela vem ver na prova- e se ela aprovar, continuamos com o trabalho. E o mesmo acontece com as aplicações”, explica Letícia.

Quando o vestido é prêt-à-porter, segundo Letícia, as medidas são tiradas antes da primeira prova. “Na primeira prova dela, o vestido já estará bem próximo do seu corpo. Na segunda prova de vestido de noiva, é mais para medir barra e verificar qual armação ela irá utilizar. Se tem algum detalhe – as provas são mais simples”, expõe Letícia.

Diferenças das provas prêt-à-porter x modelos sob medida

Está em dúvida se vai usar um modelo pronto de vestido ou mandar fazer do zero? Isso certamente deverá impactar no número de provas e nas possibilidades de alterações.

prova de vestido de noiva
Foto: acervo – Madah Atelier

 

“Ao fazer uma confecção sob medida, ela vai escolher tudo do jeito que ela quer. Se a gente faz um decote mais fechado, ela pode abrir. Se ela quiser uma cauda menor, a gente pode cortar. Quando o vestido já está pronto, a gente não consegue cortar a cauda e nem coloca-la. Quem fizer um modelo sob medida, pode ir alterando durante as provas. De toda forma, mesmo com o vestido prêt-à-porter, a gente consegue mexer também – como os nossos modelos são todos de confecção própria, temos sobras de rendas e tecidos que podem ser utilizados nas alterações”, expõe Letícia.

Veja também: Comprado, alugado ou sob medida: quanto custa um vestido de noiva?

Camila concorda: “quem opta por fazer um vestido do zero, pode escolher absolutamente todo tipo de alteração, desde modelagem, a tipos de tecidos/rendas e aviamentos. A liberdade para criação é total. Nos outros casos, há somente como fazer ajustes para que o caimento fique perfeito no corpo da noiva”.

Para Lay, a principal diferença é que em um vestido pronto, 50% já está encaminhado. “De modo geral, não há restrições para modificações, a menos que não tenha sido discutido no na assinatura do contrato, e também seja inviável tecnicamente”, argumenta.

O que levar na prova de vestido de noiva?

Para Letícia e Camila, a lingerie deve ser levada desde a primeira prova de vestido de noiva. “Ela é essencial em todas as provas, principalmente quando a noiva opta por uma cinta que altere seu tamanho”, afirma Camila.

prova de vestido de noiva icasei
Foto: Lev Kuperman

 

Veja também: Vestido de noiva para grávida: como encontrar a melhor opção

Já o sapato depende muito da forma como cada estilista trabalha e se o modelo é feito sob medida ou prêt-à-porter.

“Se for confecção, pedimos pra noiva levar na terceira prova, que é quando o vestido já está quase finalizando. A noiva que aluga o modelo pronto pode trazer o sapato já na primeira prova. Aí já conseguimos marcar”, comenta Letícia. Camila pede que a noiva traga o sapato a partir da segunda prova de vestido de noiva. Já Lay pede que o sapato seja levado desde o início do processo.

A combinação do vestido com os demais acessórios acontece normalmente na reta final da organização do casamento, na última prova . “É quando o vestido já está praticamente pronto e escolhemos o véu que irá usar e o acessório”, pontua Letícia.

Eu emagreci ou engordei durante o processo – como fazer?

Muitas noivas aproveitam os preparativos do casamento para perder uns quilinhos. Há também algumas que, por conta de toda a ansiedade do momento, acabam engordando. De forma geral, os ateliês estão preparados para lidar com essa questão.

prova de vestido de noiva
Foto: acervo – Madah Atelier

 

Veja também: Vestido de noiva corte reto: tudo sobre esse modelo clássico

Se a sua meta for emagrecer, vale mencionar isto para o estilista antes e passar uma espécie de previsão para isto.

“Quando a noiva avisa que está emagrecendo e que tem a meta de perder uma quantidade de quilos até determinada data, marcamos as provas mais perto do evento. Senão faremos os ajustes e será um trabalho perdido, já que a noiva está emagrecendo muito. Nestes casos, deixamos para fazer as provas mais perto do evento”, indica Letícia

“A variação de peso é natural – fazemos inclusive vestidos para gestantes. O importante é o alinhamento entre noiva e estilistas e ela se sentir segura confiando na profissional que contratou para fazer seu vestido”, sugere Camila.

No entanto, caso a variação de peso seja muito grande, pode ser necessário escolher outro modelo. “Procuramos alinhar com a noiva antes se ela pretende emagrecer antes e organizamos de acordo com a meta dela. Nestes casos, isso pode inviabilizar os ajustes do vestido tecnicamente. Aí o caminho é trocar de modelo, ou se ainda tivermos prazo, encomendar outro maior ou menor. Tivemos um caso de uma noiva que queria emagrecer cinco quilos, mas acabou perdendo 15 – e aí o vestido que ela havia escolhido já não estava muito adequado e as alterações necessárias não seriam viáveis. Então ela acabou tendo que trocar de modelo”, informa Lay.

Dá para fazer alterações no vestido ao longo do processo?

Ficou insegura e já não sabe mais se o modelo escolhido é o vestido certo? Calma, quase tudo tem jeito. Para Camila, se a alteração for de modelagem, o ideal é na hora do fechamento do vestido, mas até na primeira prova isso ainda é bem viável.

Agora se a alteração for nos acabamentos, é possível fazer no decorrer das provas, que é quando estes detalhes são definidos.

prova de vestido de noiva icasei
Marina Ruy Barbosa na prova do seu vestido de noiva | Foto: reprodução – Instagram/Marina Ruy Barbosa

 

Veja também: Vestido de noiva ombro a ombro para todas as noivas!

Na opinião de Letícia, o período ideal é pedir já na primeira prova de vestido de noiva. “Por isso preferimos fazer com ele já pronto, assim a noiva consegue visualizar no corpo e verificar quais modificações deseja fazer. Nos vestidos já prontos, fica um pouco mais restrito –precisamos ver se é possível atender à solicitação. Já na primeira prova conversamos sobre isso”, argumenta.

“Geralmente já conversamos sobre modificações no vestido no momento em que ela fecha o contrato. Caso durante os meses que antecedem o casamento, a noiva deseje mudar alguma coisa, é possível fazer a solicitação e, desta forma, verificaremos se é viável realizar a mudança. É possível até acontecer uma troca de modelo. Agora se são coisas pequenas, podem ser solicitadas 1 mês antes do início das provas”, propõe.

O que verificar durante a prova do vestido?

Certamente você se verá super emocionada ao se vestir de noiva, mas vale a pena verificar alguns pontos importantes durante as provas. Confira as dicas das estilistas:

prova de vestido de noiva
Foto: acervo – Madah Atelier

 

  • Veja se o vestido está confortável ou se está pinicando em algum lugar;
  • Faça o “teste da cadeira” – se for um vestido sereia, por exemplo, verifique se é possível sentar ou se ajoelhar com o modelo escolhido;
  • Fique atenta à barra e à cauda, se estão nos comprimentos desejados ou se é preciso cortar;
  • Confira todo o contrato, se há informações sobre o número de provas ou se há algum tipo de limitação, quanto custa se houver algum tipo de solicitação não prevista, data de entrega, etc;
  • Cuidados com as oscilações de peso – elas podem acabar atrasando o processo de confecção do vestido;
  • Se pretende emagrecer, por exemplo, comunique ao estilista para que o processo possa ser otimizado e seja alinhado com suas datas;
  • A cumplicidade entre noiva e estilista é fundamental para atingir o resultado almejado.

Veja mais inspirações de vestido de noiva no nosso perfil no Pinterest 

</>

Tags da matéria

Comentários