Quando começamos a decorar um novo lar, muitas vezes nem imaginamos o tanto de detalhes que precisam ser pensados. Eles vão muito além da escolha de piso, revestimento, cor das paredes etc, e a iluminação para sala de jantar é um destes pequenos pontos essenciais que podem transformar um ambiente a ponto de dar vida a ele ou deixá-lo mais aconchegante, com os pendentes para sala de jantar.

Foto: @lustliving/Reprodução

 

Segundo o arquiteto João Augusto Ferreira Borges, quando o assunto é sala de jantar, existem inúmeras possibilidades de iluminação, mas, em geral, o ideal é optar por lâmpadas quentes distribuídas no que ele chama de “jogo de luz”.

“Esta composição geralmente é instituída por luminárias focadas para a iluminação geral do ambientes e luminárias que têm o objetivo de destacar determinado ponto no local, como por exemplo, luminárias de piso que valorizam uma poltrona decorativa, um jogo de pendentes sobre a mesa de jantar e assim por diante. A harmonia existente nesta composição é o que garante que a iluminação para sala de jantar será crucial na criação de um ambiente mais acolhedor”, explica ele.

Veja também: Decoração de casamento | Guia completo para organizar a festa

Pendentes para sala de jantar ou lustres?

Apesar de serem parecidos e gerar confusão, lustres e pendentes para sala de jantar têm algumas diferenças entre eles, e elas podem te ajudar na hora de desempatar na seleção da iluminação para a sala de jantar.

Conforme conta o arquiteto Vitor Laurindo, o lustre é composto de vários braços – ramificações para lâmpadas; eles são suspensos no teto e podem servir tanto de iluminação principal como para compor a decoração do ambiente.

“Existem diversos tipos de lustre, feitos de cristal, vidro, metal, madeira com acabamento mais rústico. Os lustres maiores devem ser usados de preferência em hall de entrada, salas de jantar ou de estar, onde podem ocupar espaços de destaque”, exemplifica ele.

Foto: @espaco_vip_iluminacao/Reprodução

 

Já os pendentes para sala de jantar são suspensos, também no teto, por fios elétricos ou cabos e, em geral, possuem uma aparência mais moderna, com diversas opções de materiais: alumínio, plástico, vidro etc. “A grande diferença é que estes não possuem braços. E são mais versáteis, ideais para bancadas, mesas, laterais da cama, etc”, explica Vitor.

Foto: @maxcasabotanica/Reprodução

 

Veja também: Como preparar a casa para o outono

Escolhendo entre um e outro

Se nas décadas de 1990 e 2000 os lustres costumavam ser o grande destaque da sala de jantar, hoje os pendentes para sala de jantar ganharam muito espaço. Isso se deve muito ao fato de esse tipo de iluminação ser muito indicada para espaços menores, onde o lustre pode parecer exagerado.

Essa ascensão dos pendentes para sala de jantar também tem muito a ver com a tendência industrial, em alta nos últimos anos. “Nela [a decoração industrial] descontruímos alguns conceitos para criação de um ambiente no qual prevalecem a utilização do concreto e da madeira”, diz João Augusto.

Foto: @whitetailchaletvt/Reprodução

 

Veja também: Como adotar o estilo escandinavo na decoração

A escolha de fato vai depender da sua identificação com o estilo mais moderno – industrial, minimalista, escandinavo -, que aceitam bem a utilização de pendentes para a sala de jantar, ou com o estilo clássico, onde um lustre acima da mesa de jantar vai dar toda sofisticação.

O tamanho da mesa também deve ser um fator decisivo nesta seleção. Para mesas redondas, por exemplo, é preciso considerar um lustre ou pendente que não ultrapasse ⅔ do diâmetro da mesa.

Já em mesas retangulares maiores é possível apostar em dois ou mais pendentes alinhados, utilizar um pendente horizontal ou um trilho com spots.

Foto: @portes_arquitetura/Reprodução

 

Lâmpadas quentes ou brancas?

As lâmpadas quentes também são conhecidas como amarelas e são ideais para gerar conforto ao ambiente. Especialmente para a iluminação focada na mesa de jantar, elas são uma opção mais acertada do que as lâmpadas brancas.

Procure escolher lâmpadas que tenham até 3000K, potência suficiente para iluminar o espaço da mesa de jantar sem atrapalhar a visão de quem está em volta dela: “Outra dica é escolher uma lâmpada que é um pouco fosca em cima, também para não agredir aos olhos”, sugere Vitor Laurindo.

Foto: @apdiario/Reprodução

 

Veja também: Parede geométrica | Saiba como fazer a sua

Como posicionar a iluminação da sala de jantar

Ao contrário do que pode se imaginar, não há regras que obriguem o posicionamento dos pendentes para sala de jantar ou dos lustres no centro do eixo da mesa, é o que explica João Augusto: “No caso de mesas redondas, acredito que o efeito de centralização crie um faixo de luz mais homogêneo, no entanto para mesas retangulares ou ovais, podemos trabalhar com diferentes alinhamentos para os pendentes”.

No entanto, há algumas outras regras quando o assunto são exclusivamente os pendentes que devem ser seguidas para que a iluminação se torne visualmente harmoniosa e socialmente confortável: procure instalá-los a uma distância entre 70 e 90 cm do limite do tampo da mesa. Dessa forma a iluminação irá valorizar a mesa sem ofuscar a visão de quem estiver sentado nela.

Mais inspirações

Foto: @designdevotee/Reprodução

 

Foto: @mmarques_arquitetura/Reprodução

 

Foto: @jkointerieur/Reprodução

 

Foto: @marina_strom/Reprodução

 

Foto: @aptox/Reprodução

 

Foto: @jardimnocimento/@apartamento_203/Reprodução

 

Foto: @tmarquiteturainteriores/Reprodução

 

Foto: @apartamento_203/Reprodução

 

Veja mais inspirações para casa nova no nosso perfil no Pinterest

</>

Tags da matéria

Comentários