É só observar atentamente, a correria e o caos da rotina têm feito com que cada vez mais o verde de plantas e o colorido das flores ganhem espaço dentro de casa. Seja pela falta de tempo de cuidar de um pet ou para ter um cenário mais relaxante após um dia de trabalho. A jardinagem pode ser uma verdadeira terapia e cultivar uma horta em casa pode render comidas fresquinhas, gerar mais prazer em cozinhar e até economia no bolso. Veja como fazer a sua.

Foto: @mauricioarruda/Reprodução

 

Comece com cultivos mais fáceis

A verdade é que a variedade de coisas que você pode plantar dentro das categorias verduras, vegetais, hortaliças, ervas e temperos é gigante. Por isso, para você que está começando a cogitar ter uma horta em casa, vamos focar na última opção – ervas e temperos – que, segundo a paisagista Fernanda Vitor, da Florência Paisagismo, são menos complexos no cultivo.

Os temperos menos exigentes quanto a espaço e rega são, salsinha, cebolinha, alecrim, sálvia, pimentas, manjericão, tomilho e hortelã”, explica Fernanda, que completa dizendo que em espaços muito pequenos vale se limitar ao manjericão, a salsinha, cebolinha, coentro, hortelã e alecrim.

Veja também: Como refrescar a sua casa usando apenas plantas!

Foto: @smockingontheporch/Reprodução


Onde plantar

Para decidir aonde plantar suas ervas e temperos, você precisa levar em consideração dois pontos: a adaptação da espécie ao local e a decoração. Isso porque a sugestão aqui é para o cultivo da horta em casa, então o melhor é ter móveis dedicados ao jardim.

A paisagista Fernanda indica que as mudas e sementes dos temperos sejam colocadas em vasos unitários de porte pequeno a médio ou em floreiras: “porém na floreira haverá mais competição por espaço e nutrientes, além de ser necessário observar quais as espécies que ficarão próximas, já nem todas podem ser plantadas juntas”, explica. A regra é plantar juntas as plantas que têm cuidados e tratos culturais parecidos, e isso você vai aprender mais abaixo.

Quanto ao aspecto visual, vale pensar em versões de hortas verticais que podem ser feitas em treliças de madeira ou pegboards de ferro, de forma que os vasos fiquem suspensos. Mas também é possível encontrar móveis pensados para isso, em formato de escada com floreira, por exemplo, ou dedicar prateleiras para isso. Elas podem receber vasos individuais variados, formando composições visuais mais versáteis, de acordo com seu gosto.

Veja também: Como preparar a casa para o outono

Foto: @apedoandar29/Reprodução

 

Cuidados gerais

Manter a hortinha saudável pode ser fácil, desde que ela receba o cuidado necessário, que inclui atenção com a rega e com a exposição ao sol, além de garantir a adubação periódica do solo. O produtor Rubens Takahashi, da Flora Hara, explica que você precisará deixar os temperos em claridade intensa por, no mínimo, cinco horas por dia.

Quanto a rega, ele chama atenção para o excesso de água: “Não se deve exagerar na rega, nada de muita água. 10 ml é o suficiente. E, caso plante diretamente no solo, ele precisa ser molhado após o plantio”. Este cuidado para não encharcar o solo também ajuda evitar a proliferação de pragas, muito comuns no cultivo de hortas.

Veja também: Lâmpadas de filamento | Para uma decoração de casamento mais aconchegante

Foto: @ddcamp170/Reprodução

 

Cuidados de cada espécie

Alecrim

Adubação a cada 15 dias
Solo úmido
Clima: é melhor desenvolvida em temperaturas que variam de 13ºC a 25ºC.
Colheita: pode ser feita a partir de 90 dias após o plantio.

Cebolinha

Adubação a cada 15 dias
Solo úmido
Clima: é melhor desenvolvida em temperaturas que variam de 13ºC a 25ºC.
Colheita: pode ser feita entre 75 e 120 dias após o plantio.

Coentro

Adubação a cada 15 dias
Solo úmido
Clima: não suporta temperaturas muito baixas e deve ser mantido em pleno sol.
Colheita: pode ser feita entre 30 e 70 dias depois da germinação.

Hortelã

Adubação a cada 15 dias
Solo úmido
Clima: aceita locais ensolarados ou de meia sombra. No entanto, deve ser protegida do vento.
Colheita: pode ser feita assim que surgirem as primeiras folhas inteiramente desenvolvidas.

Manjericão

Adubação a cada 15 dias
Solo úmido
Clima: tende a se adaptar melhor em temperaturas acima ade 18ºC e com incidência direta de luz solar.
Colheita: pode ser feita dentro de 60 dias após a primeira semeadura.

Orégano

Adubação a cada 15 dias
Solo úmido
Clima: o orégano cresce melhor em temperaturas variáveis de 20ºC a 25ºC, e a recepção de luz solar deve ser diária. Quanto mais luz do sol receber, mais aromáticas serão suas folhas.
Colheita: pode ser feita assim que a planta atingir 20 cm de altura.

Pimenta dedo-de-moça ou jalapeño

Adubação a cada 15 dias
Solo úmido
Clima: como plantas tropicais, elas vivem melhor em temperaturas quentes, de até 35ºC, mas devem ficar a meia sombra nas horas mais quentes do dia.
Colheita: pode ser feita assim que as primeiras pimentas nascerem e se formarem completamente.

Salsa

Adubação a cada 15 dias
Solo úmido
Clima: é bastante versátil, conseguindo se adaptar tanto em climas amenos quanto em climas mais quentes. No entanto, o ideal é que a salsa não fique exposta ao sol nas horas mais quentes do dia. Procure deixá-la à luz solar durante a manhã ou a tarde.
Colheita: pode ser feita quando a planta atingir pelo menos 15 cm de altura.

Tomilho

Adubação a cada 15 dias
Solo úmido
Clima: o tomilho se desenvolve bem em praticamente qualquer temperatura, desde as muito frias, de 5ºC, às mais quentes, de 30ºC, e devem receber alta luminosidade por algumas horas do dia.
Colheita: pode ser feita assim a partir de 60 dias depois do plantio.

 

Veja mais inspirações para a casa nova no nosso perfil no Pinterest

</>

Tags da matéria

Comentários