Aqueles ambientes frescos e arejados que vemos no Instagram, quase sempre são acompanhados de plantas por todos os lugares e nunca um ar condicionado, certo? Certo! Isso acontece porque é possível, sim, refrescar um ambiente apenas usando esses seres vivos, que podem vir acompanhados de flores ou não.

“Não adianta sair e comprar uma flor, uma mudinha do que seja sem antes estudar. Quando adotamos um animalzinho, nós procuramos informações sobre seus hábitos, sua alimentação, sua saúde. É exatamente assim que deve acontecer com a planta. Plantas são seres vivos e precisam de cuidados básicos, precisam de luz, de nutrientes, de água. Então se você nunca teve uma planta, mas quer começar neste mundo apaixonante, comece estudando. Leia revistas de jardinagem, blogs, assista a vídeos, vá caminhar no Ceasa e converse com os produtores”, entrega Murilo Cruciol Barbosa, Biólogo, formado pela Unesp Bauru, e Paisagista.

plantas para refrescar a casa
Foto: Amy Frances

Com a ajuda dele e de outras duas amantes de plantas, a jornalista Isadora Attab e da designer e tatuadora Júlia D’Alkmin, preparamos algumas dicas para você começar a decorar (e a refrescar) a sua casa com as plantas.

Veja também: Decoração| Décor sustentável para a casa nova

1 – Pesquise muito antes de escolher o ambiente e as plantas

Primeiro, é recomendado que se entenda que ambiente é este que se quer refrescar e o quanto de plantas é necessário para este efeito. As plantas refrescam o ambiente ao seu redor por dois mecanismos: sombreamento e transpiração.

“Então, se temos um ambiente muito grande e que recebe muito sol, teremos que utilizar várias plantas para conseguir este efeito, pois apenas um vaso não conseguirá. Considerando estes pontos iniciais, podemos utilizar as plantas como uma barreira, como uma cortina próximo à janela, assim, a vegetação intercepta a radiação e sombreia o ambiente. Além disso, através da transpiração, as plantas liberam água em forma de vapor para o ar. Isto aumenta a umidade e faz o local ficar mais fresquinho”, afirma o especialista.

plantas para refrescar a casa
Foto: Amy Frances

Levando em consideração essa dica, uma ótima alternativa para começar são os jardins verticais, se sua residência é uma casa. Externos, eles funcionam como uma camada isolante para o edifício. Segundo ele, uma boa aposta para a planta inicial é escolher uma orquídea, mesmo que muita gente tenha pânico de orquídea, mas é a planta ideal para iniciantes. “Não recomendaria suculentas, elas parecem ser fáceis, mas não são. Nessa muita gente se frustra e acaba desistindo”, alerta.

Pensando nisso, Isadora pesquisou bastante antes de começar a sua “selva particular”, como ela costuma brincar.  Muito ligada nas redes sociais, a jornalista, hoje dá dicas para seus seguidores de como cuidar das plantinhas.

“Como essa ideia de encher a casa de plantas virou “tendência”, é normal que a gente tenha vontade de encher todo canto com o que vemos nas fotos no Instagram ou no Pinterest, mas elas não vão sobreviver se não estiverem em condições ideais para isso. Então, a ideia é conversar e pesquisar até entender o que faz sentido para você e aí sim se aventurar nesse mundo verde”, ressalta Isa.

plantas para refrescar a casa
Foto: Amy Frances

Veja também: As plantas e folhagens mais usadas em decoração de casamento

2- Escolheu as plantas? Bora pesquisar os costumes dela para criar os seus!

Depois de ler bastante e decidir pelas variedades que mais se adaptam, Júlia se jogou na internet à procura dos hábitos, para criar uma rotina bacana com suas plantas.

“A melhor dica que dou para quem quer usar plantas para refrescar o ambiente é começar pequeno e criar o hábito de entender o que uma planta quer. Sol? Água? Humidade?​ Existem espaços em São Paulo que podem ajudar a começar, como A Botanista, Quintal do Centro. Todo o meu conhecimento foi perguntando para essas pessoas, para a minha mãe, meu pai e no Ceasa, que é sempre uma experiência super legal”, indica a tatuadora, que, quase sempre, coloca suas plantinhas para jogo com suas tattoos.

plantas para refrescar a casa
Foto: Amy Frances

Criar uma rotina é necessário, pois você pode acabar desistindo de ter plantas por não conseguir regar, cuidar, conversar… “Têm aquelas que precisam de rega diária, tem outras que uma vez a cada duas semanas, plantas que precisam de “banho”, outras de adubação. De maneira geral, eu me dedico uns 10 minutos diários a olhar todas as que tenho – que são mais de 80 – conversar com elas (sim, é importante!) e, nos finais de semana, vou atrás dos cuidados mais específicos como adubação, troca de vasos, etc”, relata Isadora.

Veja também: Dicas recém-casados | Como decorar um apartamento pequeno 

3- Casou e está construindo a sua casa? Pense nas plantas antes!

Existem inúmeros outros benefícios que a vegetação traz junto com ela e que jamais seriam possíveis de serem reproduzidos apenas com um sistema de condicionamento artificial.

“Quando pensamos isso em apenas um edifício já é um grande avanço, agora, imagine pensar isso em uma escala maior, por toda a cidade. Se houvesse, no momento do projeto, a preocupação de usar a vegetação de forma a melhorar o conforto térmico de cada edifício, cada casa e comércio, numa escala maior, este mesmo efeito se reproduziria na cidade e teríamos um ambiente urbano muito mais confortável e ambientalmente responsável para viver”, diz Murilo.

plantas para refrescar a casa
Foto: Amy Frances

Se houver a possibilidade de pensar em um projeto de paisagismo para a casa ou apartamento, no momento da construção ou da reforma, é melhor. Assim, você consegue ter ajuda profissional e pode criar o ambiente dos seus sonhos.

4 – Com animais de estimação em casa, cuidado redobrado!

Tanto Júlia, quanto Isadora, possuem gatos em casa e elas afirmam que a vida é tranquila quanto à existência dos bichinhos e das plantas!

“​Eu tenho três gatos e posso dizer que eles estão ‘acostumados’ com as plantas lá de casa, pois sempre conviveram juntos. Porém, gatos são gatos, a gente não pode achar que ‘porque eles nunca mexeram, nunca vão mexer’. Então, eu e meu marido temos que ter cuidado especialmente com as plantas que podem oferecer algum risco pra eles”, conta a jornalista.

Ela faz o alerta para pesquisar bastante sobre as plantas favoritas, para ver se oferecem algum tipo de toxicidade e, nesse caso, procurar uma alternativa. Se não tiver muita informação sobre uma espécie ou outra, a dica é manter as plantas longe do alcance dos bichos, em prateleiras altas, hangers ou suportes de parede, sem acesso a eles.

“Também sempre deixo a tal da clorofila, um matinho que eles podem e devem comer pois ajuda no funcionamento digestivo, à vontade, dois ou três potinhos cheios, para que eles comam aquela sem interferir nas outras plantinhas da casa.”

Como refrescar a sua casa usando apenas plantas
Pinterest/ Reprodução

Veja também: 5 dicas para usar papel de parede na Casa Nova

Confira nosso Top 5 plantinhas para começar!

1. Espada de São Jorge

É uma planta muito resistente e que consegue sobreviver em extremos, suportando tanto as altas quanto as baixas temperaturas.

2. Jibóia

Ela se adapta facilmente à temperaturas bem variáveis e também pode ser cultivada na água. Funciona bem quando o assunto é absorção de formaldeído, xileno e benzeno, compostos muito presentes em produtos de limpeza.

3. Gérbera

Além de lindas, esse tipo de planta costumam purificar o ar e ainda ajudam a combater a insônia, por isso, escolha os quartos para recebê-las.

4. Lírio da Paz

Sobrevive com pouca luz e pouca água. Deve ser mantida longe de correntes de ar. Destaca-se por absorver a fumaça do cigarro.

5. Antúrio Resistente

O Antúrio é capaz de absorver a amônia liberada por produtos de beleza. Por isso é uma boa opção para ser colocada no banheiro.

Tags da matéria

Comentários