Revista

Casamento sustentável: 11 ideias para reduzir o impacto ao ambiente

Veja dicas criativas para fazer uma festa de casamento sustentável

Você já pensou em fazer um casamento sustentável? Se pararmos para pensar, o impacto ambiente gerado por uma festa não é pequeno: são quilos de lixo, desperdício de comida, a poluição gerada pelos meios de transporte (especialmente para quem faz um Destination Wedding), consumo de energia…bom, a lista é imensa! E isso não se resume só à festa em si, mas em todos os esforços realizados pelos fornecedores também – só para exemplificar: de onde vem a comida do seu casamento? A forma como ela foi produzida gerou impactos para o meio ambiente? E o transporte dela?

A boa notícia é que cada vez mais surgem alternativas para quem quer fazer um casamento sustentável e minimizar os impactos causados ao meio ambiente. Talvez não seja possível implantar todas, mas se todos fizerem pequenos gestos, já é uma grande mudança.

decoração de casamento sustentável

Foto: Timothy Lee Photography

A wedding planner Valentina Lombardi, da empresa Italian Wedding Company, conta que já realizou alguns casamentos com esta pegada de cuidado com a natureza. “Nem todos os aspectos eram totalmente sustentáveis, mas tinham várias características. Os casais eram muito preocupados com suas decisões para causar um grande impacto no meio ambiente. Foi ótimo, mas também bastante desafiador e viciante. Eu adorei tentar encontrar novas ideias e soluções para as festas”, destaca.

Leia também: Green Wedding: Tendências de casamento ecológico na Itália

A wedding planner Marie-Laure Giacomelli, da empresa Giacomelli Weddings & Events, também já fez casamentos sustentáveis. “Nós trabalhamos com um buffet vegano e um fornecedor local para as flores e decoração. Foi uma experiência incrível! Nós também reutilizamos vários itens, como papel de livro, por exemplo, para flores de saída da cerimônia.

Quer ver ideias para um casamento sustentável? Confira várias dicas que separamos:

1. A escolha das alianças/anel de noivado

A preocupação com a responsabilidade social pode começar até mesmo antes do pedido de casamento: na hora de escolher as alianças ou anel de noivado. Procure sobre as origens dos diamantes ou das pedras preciosas escolhidas.

Você certamente não vai querer um diamante de sangue para celebrar este momento tão importante, não é mesmo? Por isso, vale pesquisar sobre as marcas. Um dos certificados mais importantes para saber a origem dos diamantes é o processo internacional de certificação Kimberley (KP).

Foto: Kim James Photography

Uma alternativa para tornar o casamento ainda mais sustentável é usar uma joia de família. Além do significado lindo, é também uma forma de consumo consciente.

“Você certamente pode escolher alianças e joias que tenham sido produzidas com responsabilidade social, existem algumas maravilhosas!”, assegura Valentina.

Leia também: Os modelos de alianças de noivado mais procurados no Brasil

2. A escolha do espaço para a cerimônia e/ou festa

Um dos primeiros passos para organizar o casamento é a escolha do espaço. E, neste ponto, as festas ao ar livre podem ser uma boa solução para quem quer fazer um casamento sustentável.

“Desde que não haja um grande impacto com muitas luzes ou que seja necessário criar algo totalmente diferente e que descaracterize o ambiente. A chave é sempre respeitar o local escolhido sem adicionar muitos itens ou importar muitos produtos de outras regiões. É preciso respeitar o ambiente escolhido, assim como os costumes locais e formas de uso. Por exemplo: se você escolhe fazer um Destination Wedding, não tente recriar aquilo que você já tem em casa – adote o cenário local, costumes e serviços, incluindo flores, alimentação e bebidas”, sugere a wedding planner Valentina.

casamento sustentávelFoto: Malys Studio Photographie | Giacomelli Weddings & Events

A wedding planner Marie-Laure conta que na França os espaços contam com normas específicas às quais devem obedecer, de modo que não há muita diferença, além da aparência, de um local para outro. “Disto isto, você pode procurar por locais que fizeram um esforço ecológico real, como banheiros secos ao ar livre, luzes de Led, etc. O ambiente externo parece mais ecológico, mas não é necessariamente”, adverte.

Leia também: Tendência | Casamento eco

3. Convites e papelaria

Na hora de convidar as pessoas para o seu Grande Dia, vale pensar no meio ambiente também. Para fazer um casamento sustentável, Marie-Laure indica o uso de papel reciclado para os convites e papelaria. Ela recomenda usar o mínimo possível de papel, mas é categórica ao afirmar: “não deixe de ter um convite em papel! Às vezes, o e-mail não tem a mesma credibilidade. Então divirta-se ao criar um convite que você vai amar!”

Papelaria de casamento Cartão de agradecimento quantidade

Já Valentina acredita que é possível fazer convites sem papel, ao criar um site de casamento para os noivos e mandar convites eletrônicos. “Se você não conseguir renunciar ao papel, tente usar materiais recicláveis ou talvez envolver empresas de papelaria que ajudem a sua comunidade. Aqui na Itália, há várias companhias que trabalham desta forma”, aconselha.

Leia também: Tudo sobre site de casamento, 10 motivos para criar o seu

Para quem está planejando um Destination Wedding, a dica de Valentina é aproveitar itens que já foram impressos. “Por que não enviar um cartão postal do local onde será realizado o casamento ao invés de mandar imprimir novos convites? Esta é uma ideia bem divertida”, afirma.

4. Decoração de casamento sustentável

As flores são itens caríssimos no casamento e que também podem impactar no meio ambiente. Marie-Laure conta que certa vez trabalhou com um casal que queria fazer um casamento sustentável e, para atender aos seus desejos, um dos pontos foi trabalhar com um florista local (para evitar o transporte a longas distâncias).

Para a wedding planner, a chave para uma decoração de casamento sustentável é trabalhar com fornecedores locais. “Pergunte ao seu fornecedor como ele trabalha. Ao criar arranjos florais, os floristas que atuam de forma sustentável evitam usar a espuma floral e preferem substituí-las por grades”, alerta Marie-Laure.

casamento sustentavel

Foto: Malys Studio Photographie | Giacomelli Weddings & Events

No casamento do príncipe Harry e Meghan Markle, o arco criado para a cerimônia da igreja aboliu o uso de espuma floral. No lugar, foram usados pequenos vasos reutilizáveis com água.

Leia também: O que fazer com as flores após o casamento?

E o que fazer com as flores após o casamento? Marie-Laure conta que existem empresas que, após a festa, remontam os arranjos em formato de buquê e estes são dados para convidados. “Eu também conheço uma florista que faz doações de flores para a sua cidade todo o domingo. E as pessoas já sabem disso e aparecem para pegá-las”, lembra.

Valentina relata também que é possível doar para igrejas e asilos. “Para as flores do casamento, você pode usar vasos de plantas para alugar ou pelo menos tentar reutilizar a decoração das flores desde a cerimônia até a festa, a fim de criar menos desperdício”, revela.

Leia também: Buquê de noiva artificial que parece real – é possível e ecológico

Aqui no Brasil, a blogueira Thássia Naves, que usou 100 mil orquídeas em seu casamento, também optou por doar estas flores a uma instituição de sua cidade. A ideia era revendê-las para gerar renda para a ONG.

Veja também: Casamento Thássia Naves e Artur Attie | Um lindo casamento clássico em Uberlândia

5. Buffet sustentável

Outro ponto importante para quem busca realizar um casamento sustentável é a escolha do buffet. Marie-Laure conta que tem visto cada vez mais casais que procuram incentivar o consumo de alimentos locais em seus casamentos.

buffet-para-casamento

Foto: Damion Hamilton

“Alguns buffets grandes já começaram este movimento por aqui, mas ainda não aderiram em sua totalidade. Mas há várias empresas menores que já fazem isso – especialmente aqueles buffets veganos ou vegetarianos (mas eles não são os únicos). Aqui em Lyon, nós temos um fornecedor que trabalha só com produtores locais para vegetais e queijo, com pescadores franceses e com um açougue que vende somente carne de origem francesa (eles sabem exatamente onde o gado pasta e o que ele come!). Pequenos agricultores locais são o canal”, comenta Marie-Laure.

Leia também: Cardápio especial no casamento: opções veganas, sem glúten e sem lactose

Valentina conta que na Itália há buffets que apoiam produtores e agricultores locais ao invés de importar comida. E o mesmo acontece com os vinhos locais. “Em alguns casos, usamos vinhos e vegetais que foram produzidos por organizações sem fins lucrativos em terras que eram da máfia antigamente, mas que foram confiscadas. É sempre importante perguntar sobre este assunto aos buffets”, recomenda.

E o que fazer com as sobras? Na França, Marie-Laure conta que em um casamento já trabalhou com uma empresa que busca os restos de alimentos para doar aos desabrigados. Valentina também comenta que na Itália há empresas que auxiliam na doação de alimentos que sobram nas festas.

No entanto, aqui no Brasil, existe uma resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a RDC 216/2004, que impõe uma série de regras para estabelecimentos doarem sobras de alimentos. Esta resolução prevê punições criminais ao doador, caso o alimento que ele tenha repassado cause algum tipo de intoxicação a quem o recebeu. Por isso, poucos lugares doam as sobras.

6. Vestido de noiva

Quem disse que os vestidos de noiva não podem ser sustentáveis? Valentina aponta que há diversas opções para causar menos impacto ao meio ambiente. “Você pode renovar um vestido de família vintage ou escolher materiais ecológicos. Ou, se você for fazer um casamento étnico, você pode escolher um vestido tradicional da sua cultura. Seria um toque adorável”, destaca.

vestido de noiva vegano

Foto: Rime Arodaky/divulgação

Para Marie-Laure, a escolha do vestido é algo totalmente pessoal e às vezes pode ser difícil torná-la sustentável. “Uma opção é procurar por estilistas veganos, que trabalhem forte com uma pegada de preservação ao meio ambiente, como é o caso de Arodaky. Outra opção é escolher um modelo de uma coleção antiga ou vestido segunda mão. Mas se você quiser um vestido sob medida em um casamento sustentável, ninguém pode culpá-la!”, assegura.

Leia também: Entrevista – vestido de noiva vegano

7. Lembrancinhas sustentáveis

Sabe aquele chinelo com o nome dos noivos que depois vai pro lixo? E aqueles copos de plástico com as iniciais do casal e que depois são descartados pelos convidados ao chegar em casa? Ao invés de dar lembrancinhas feitas de plástico, papel e outros itens descartáveis e prejudiciais ao meio ambiente, a melhor opção, segundo Marie-Laure, é dar sementes para que os convidados possam plantar. “É uma ótima forma de termos mais flores por aí”, expõe.

Veja também: Lembrancinhas sustentáveis para casamento | 5 ideias para apostar

Como fazer suculentas como lembrancinhas de casamento

Foto: Marisa Belle Photography

Valentina também é adepta desta sugestão e completa: “Eu sempre sugiro que os noivos façam doações – eles podem optar por organizações sem fins lucrativos ou associações mundiais que ajudem pessoas com doenças ou necessidades. Mas se você quiser mesmo oferecer alguma lembrança aos seus convidados, o melhor é dar plantas ou sementes que eles possam plantar e ver crescer”, confirma.

8. Lista de presentes

Muitos casais que optam por fazer um casamento sustentável gostam da ideia de substituir a tradicional lista de presentes por uma lista de doações para instituições de caridade, de acordo com Marie-Laure. Outra opção, segundo a wedding planner, é pedir doações para uma lua de mel ecologicamente correta.

lista de presentes de casamento

Foto: Shutterstock

Valentina, por sua vez, dá algumas sugestões de presentes para serem usados na vida a dois: tecidos de bambu reutilizáveis, objetos sem plástico, um compostador de alimentos ou uma bicicleta para o casal e algumas decorações vintage para sua casa.

Leia também: Saiba quais itens não podem faltar na lista de presentes de casamento

9. Lua de mel sustentável

Stefan Gössling, professor nas universidades suecas de Lund e Linnaeus e coeditor do livro “Climate change and aviation: Issues, challenges and solutions” (“Mudanças climáticas e aviação: Questões, desafios e soluções”, em tradução livre), estima que o impacto total dos voos de avião sobre a mudança climática é, no mínimo, 5%.

Para evitar estes efeitos Marie-Laure sugere pesquisar bem sobre os destinos, ver as formas de transporte (para chegar até o local e para se locomover na cidade). “Se possível, escolha um destino que você pode explorar de bicicleta. Também leve em consideração o tipo de acomodação e a opções de entretenimento. Acredito que seja possível ter uma lua de mel ‘normal’, basta só olhar cada aspecto e escolha para certificar-se que elas são sustentáveis”, propõe.

Viagem de lua de mel

Foto: Jeff Brummett Visuals

Valentina lembra que há vários destinos que oferecem resorts com uma pegada de sustentabilidade. Além disso, para quem planeja um Destination Wedding em outro país, a wedding planner sugere que a lua de mel aconteça no mesmo país. “Descubra o prazer de viajar de trem, por exemplo, e explore a natureza e a cultura locais. Tente encontrar restaurantes locais e produtos da região – você poderá encontrar várias surpresas”, afirma.

Leia também: Lua de mel no Brasil | Top 10 destinos para todos os gostos

10. Use itens biodegradáveis no casamento

Para ter um casamento sustentável, é possível fazer algumas substituições e usar produtos biodegradáveis. Um exemplo dado pela wedding planner Valentina é substituir os canudos de plástico pela massa no formato “bucatini”, que tem um furinho no meio e permite sugar os líquidos. Outra sugestão é não usar copos de plástico para os drinks. “Você também pode usar barris de cerveja no lugar de garrafas”, pontua.

Marie-Laure também indica evitar servir cafés feito com cápsulas para evitar o desperdício.

casamento sustentável

Foto: Malys Studio Photographie | Giacomelli Weddings & Events

11. Como reduzir a quantidade de lixo nas festas?

Todos sabemos o quanto o lixo é algo que afeta o meio ambiente – por isso, tentar reduzi-lo é fundamental para um casamento sustentável. Para Valentina, a saída é não imprimir muitos itens de papelaria ou comprar muitos adereços. “Lembre-se de focar no amor e nas emoções. Procure divertir-se com seus amigos e familiares. Você não precisa de muita coisa para fazer um casamento maravilhoso!”, recomenda.

Outra forma de reduzir a produção de lixo é trabalhar com o máximo possível de fornecedores locais. “Lembre-se de pedir por flores da estação, além de produtos e alimentos locais. É sempre uma forma de criar algo especial, sem a necessidade de importar estes itens”, justifica Valentina.

casamento sustentavel

Foto: Malys Studio Photographie | Giacomelli Weddings & Events

Marie-Laure indica ainda alugar itens que você sabe que não vai usar novamente após o casamento ou, dependendo do caso, você pode revendê-los.

E, se você quer ter um casamento realmente sustentável, Marie-Laure sugere que você procure fornecedores que já trabalhem com esta pegada de cuidados com o meio ambiente e responsabilidade social.

Sobre:

#
Marina Pastore

Marina Pastore é jornalista e trabalhou na Folha de S.Paulo. Desde 2011, quando começou a organizar seu próprio casamento, se apaixonou pelo assunto e criou um blog, o Vestida de Branco, para dividir ideias, opiniões e dúvidas. Anos depois do seu casamento, ainda adora falar sobre o assunto, ajudar as noivas e com...

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Av. Dr. Chucri Zaidan 1550, 31º - São Paulo - CEP: 04711-130 - CNPJ: 08.762.226/0001-31 © iCasei 2007 - 2020