A composição do visual para o casamento dos sonhos vai muito além do vestido ideal. Mais que um penteado lindo e uma maquiagem bem feita, as noivas precisam se atentar aos cuidados com o corpo, principalmente com as manchas na pele. Identificar e tratar esses sinais com antecedência é chave para estar impecável no seu Grande Dia.

noiva-sem-manchas-na-pele
Crédito: Ainsley Rose

 

Manchas na pele: as razões mais comuns 

As manchas na pele podem aparecer por diversas razões. A dermatologista da clínica Palmiros, Michelle Palmiro, explica que elas podem ser de origem solar, inflamatória (queimaduras e acnes), genética (pintas e sardas) e hormonal.

As mais comuns são as manchas de sol, que afetam quem não usa proteção solar. Mas quando se fala em manchas hormonais, as moças estão mais predispostas a desenvolvê-las. “O melasma, por exemplo, é mais frequente nas mulheres por conta do uso de anticoncepcionais, terapias de reposição hormonal e até as alterações da gravidez”, explica Renata Sampaio, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e do Instituto Pelle Caxias.

Crédito: Alicia Mink

 

Tipos de manchas na pele

Manchas na pele: vermelhas

Mais do que origens, as manchas na pele podem variar também no aspecto. As manchas vermelhas, por exemplo, podem indicar dermatites de contato alérgicas ou mesmo rosáceas. Mas também têm relação com diagnósticos mais complexos. Por isso, a recomendação é sempre procurar um médico e fazer o tratamento adequado.

Manchas na pele: roxas

As manchas roxas mais comuns são os hematomas, super comuns no dia a dia. Geralmente, eles diminuem sozinhos até sumir. Mas se o acidente acontecer muito perto do dia do evento, uma das dicas para cuidar da pele é usar uma pomadinha anti-inflamatória para ajudar no processo.

Manchas na pele: marrons

Manchas marrons no corpo pode ser sinal de que uma nova pintinha vem por ai. É comum também que elas apareçam depois que a pele é exposta ao sol por muito tempo sem proteção. O segundo caso é possível resolver no consultório mesmo, com técnicas como peeling químico e laser, além da manipulação de cremes com ácidos.

Manchas na pele: brancas

“Algumas doenças conhecidas estão relacionadas às manchas brancas”, conta Fernanda Nichelle, especialista em estética médica. Entre elas, estão o vitiligo e o famoso pano branco. Mas elas também podem aparecer como cicatrizes ou mesmo complicações de procedimentos estéticos.

Crédito: Jacqui Cole Photography

 

Manchas escuras na perna

Assim como no rosto, é muito fácil aparecerem manchas nas pernas. As manchas escuras são as mais comuns. Michelle explica que elas podem ser inflamatórias (de batidas e queimaduras), micoses superficiais, varizes e até mesmo o resultado do excesso de sol sem proteção.

Aqui, o tratamento vai variar de acordo com a causa. “Se ela for inflamatória, podemos usar ácidos, laser e peeling. Se a origem for vascular, primeiro tratamos a causa para depois clarear as manchas na pele”, explica a dermatologista.

Pele negra, pele clara

Mais do que ficar de olho nas manchinhas, é importante entender que cada tom de pele tem suas particularidades. “A pela negra, por exemplo, é muito mais suscetível às manchas. Por outro lado, tem mais colágeno que a pele clara, o que garante um envelhecimento mais lento”, conta Renata. Por conta dessas e outras diferenças, cada tipo pede por receita médica e procedimentos personalizados durante os cuidados com a pele para o casamento.

A pele negra também tem um “protetor solar natural”, a melanina, que funciona como uma barreira para o sol. Já a pele clara precisa de atenção redobrada no uso e reaplicação do protetor.

Crédito: KT Merry Photography

 

Cuidados e precauções

“Apesar de a pele clara queimar com mais facilidade, ambas devem usar fotoproteção potente todos os dias para evitar manchas na pele”, diz Fernanda. Invista em um protetor solar de qualidade e com fator de proteção solar acima de 30. E não se limite ao rosto! É preciso proteger todas as áreas expostas, como orelhas, dorso das mãos, braços e pernas.

“Também é importante reaplicar o protetor a cada três horas quando a pele estiver diretamente exposta aos raios UV”, recomenda Renata. O ideal ainda é evitar se expor ao sol no período das 11h às 16h e, se possível, usar roupas com Fator de Proteção Ultravioleta (FPU).

Outro dos cuidados com a pele que a noiva deve ter antes do casamento é não espremer cravos, espinhas e pelos encravados. A especialista do Instituto da Pelle ainda alerta sobre a importância de hidratar muito bem a pele diariamente e não dar chance para o ressecamento.

Crédito: Michael and Carina

 

Linda no Grande Dia

Se você quer subir ao altar com a pele impecável, vale muito a pena adicionar um especialista no assunto à lista de profissionais envolvidos nos preparativos para o casamento. “Programe com seu dermatologista um plano de tratamento até o Grande Dia. Iniciando, de preferência, seis meses antes”, indica Michelle.

Para quem tem menos tempo, há uma série de procedimentos de recuperação rápida feitos no consultório mesmo. “Existem opções para dar mais viço, fechar os poros e até homogeneizar o tom da pele”, conta Renata.

Mas os cuidados para evitar manchas na pele devem começar em casa. Michelle diz que é importantíssimo que as noivas criem uma rotina de uso de demaquilante, sabonetes adequados para seu tipo de pele, solução micelar, séruns com vitaminas C e nunca esquecer de passar o protetor solar.

Veja mais dicas de cuidados no nosso perfil no Pinterest 

</>

Tags da matéria

Comentários