Revista

Transição capilar: Um guia definitivo para te ajudar antes do casamento!

Saiba os termos, os produtos e as dicas dos melhores especialistas para fazer a sua transição capilar da melhor maneira possível. Viva o cabelo natural!

Com o desenvolvimento de novas tecnologias e de diversas reflexões e debates sociais e femininos sobre os cabelos, a supremacia dos cabelos lisos tem se dissolvido cada vez mais, deixando lugar para os cabelos naturais, em especial os cachos. Por isso, mais e mais mulheres estão se descobrindo e revelando sua verdadeira beleza por meio da transição capilar, um período em que uma pessoa decide assumir a forma natural dos cabelos e interrompe o uso de química, que promove a alteração da estrutura dos fios. Alisamentos definitivos e progressiva são exemplos.

É o que explica Sionara Bandeira, coordenadora técnica Nacional da Keune no Brasil. “É uma decisão difícil e o período de transição é demorado e delicado. Ao passo que a pessoa precisa lidar com as diferenças de texturas da raiz e do comprimento do fio, o cabelo ficará um tempo com partes cacheadas/crespas e outras lisas. Por outro lado, é uma decisão repleta de empoderamento e atitude. Envolve olhar-se no espelho e amar a forma natural do cabelo”, afirma a profissional.

transição capilar

Foto: Shutterstock

Veja também: Crescimento Capilar| Veja os cuidados com os fios para o Grande Dia

Estou em dúvida se faço ou não…Como refletir melhor sobre a transição capilar? 

Quando se trata de cabelo feminino, muitos assuntos estão envolvidos e vão bem além de apenas uma imagem ou um novo corte.

“Vai além de mudar de aparência, pois passa também pelo autoconhecimento. O cabelo é uma forma de julgamento e críticas e, depois de tudo, a mulher passa a ter as rédeas da imagem e da vida dela. Ela vai se fortalecer muito durante o processo de transição capilar”, afirma Bruno Dantte, embaixador de Redken no Brasil e especialista em cachos.

Veja mais: 10 cuidados com o cabelo para adotar antes do casamento

Então, antes de tudo na transição capilar, algumas perguntas precisam ser feitas:

  • Como o motivo que me leva a voltar ao meu cabelo natural?
  • Estou fazendo isso por mim ou pelo que os outros estão achando de mim?
  • Estou disposta e paciente para passar pelo processo de transição capilar?
  • Como vou me olhar no espelho depois do processo?
  • Aprenderei a me cuidar mais ou manterei os mesmos hábitos de antes?

Essas e outras questões são importantes para refletir para a transição capilar, ok?

“É indispensável levar em consideração que trata-se de um processo demorado, e que envolve paciência, mas que no final vale a pena. Em meio a miscigenação e a tantos tipos diferentes de cachos e ondas, cada cabelo é único, cada cacheado é único, e aceitar esse desafio assumindo o cabelo natural, onde o conceito de beleza é sempre massificado e padronizado, é tomar posse da sua identidade”, diz Sionara.

Veja mais: Produtos naturais para hidratar o cabelo? Veja 4 máscaras hidratantes para fazer em casa

Também é muito importante levar em consideração a rotina, o trabalho, a realidade, além do gosto pessoal, na hora de refletir e decidir sobre a transição capilar. É o que afirma o beauty artist Fernando Fernandes.  É essencial que quem queira passar por esse processo tenha paciência e coragem! A mulher precisa ter consciência de que passará por um certo ‘sofrimento’, pois o processo leva tempo para acontecer e ela precisará de muita paciência e compreensão, para esperar o cabelo crescer e ter coragem de mudar.”

Existe algum cronograma a ser seguido na transição capilar?  

Ruth Damaris, hairstylist do Viss Cabeleireiros Visagistas, conta que cada caso é um caso. “Tem cabelos que demoram um pouco mais para crescer, cabelos que são muito crespos. Então, muitas vezes vale a pena avaliar se é interessante cortar mais curto, fazer um big chop, para se livrar logo da fase de transição…”, explica ela.

Durante o processo de transição, conta Sionara, os fios ficam com duas texturas: a natural, na raiz, e a alisada, no comprimento. “O resultado é um aspecto de cabelo bagunçado, com a raiz alta e volume em excesso e as pontas lisas e sem movimento. Por essa razão, o ideal é contar com o apoio e orientação do cabeleireiro para estabelecer as etapas desse processo, ou seja, a frequência de cortes, tratamentos especiais e, durante esta conversa, é válido pedir dicas extras que ajudem a finalizar as madeixas no dia a dia.”

Além disso, o cabelo em transição fica fragilizado, pois mesmo os fios naturais ainda crescem com resquícios das químicas usadas anteriormente, então investir em tratamentos profissionais e em casa será primordial.

O passo a passo da transição capilar vai depender do diagnóstico, comprimento e textura dos fios, enquanto o profissional leva em consideração o nível de porosidade da fibra – quebras no cabelo e ressecamento poderão indicar o melhor cronograma, que nada mais é do que a programação de tratamentos regulares de acordo com a necessidade de cada cabelo.

Por isso, busque sempre a ajuda profissional para começar esse tipo de procedimento de beleza!

Veja mais: Detox capilar | Como fazer o tratamento em casa antes do casamento

Big Chop

Exemplos de Big Chop. Fotos: @brunodantte

Dicionário da Transição Capilar: Quais os termos mais usados nesse período?

Existem vários e importantes novos termos para aprender durante o processo de voltar ao cabelo natural. Os profissionais ensinam seus significados:

Big Chop

Ele costuma ser temido por algumas mulheres, pois significa literalmente ‘Grande Corte’, que consiste em tirar as partes alisadas e deixar o cabelo apenas com as partes naturais.

“Esse corte resolve metade do problema da transição, já que fica mais fácil de cuidar dele. No entanto, em muitos casos, o cabelo fica bem curto e para as apegadas ao comprimento dos cabelos pode não ser uma boa opção. Há também inúmeras vantagens, como permitir a mulher nesse processo de aceitação da forma natural do cabelo e experimentar várias versões de corte enquanto cresce”, afirma a coordenadora técnica da Keune.

Tapered Hair

As laterais e nuca ficam bem curtas e raspadas enquanto o topo fica com mais volume.

Mini-Black

É o famoso black power na sua versão mais curtinha, fofa e cheia de atitude. Este corte combinado com maxi brincos, deixa qualquer mulher poderosa e dona de si!

Pixie Cut

É aquele corte bem curto, porém supermoderno com as pontas bem repicadas e irregulares.

Scab Hair

Nome dado ao primeiro cabelo a crescer após o início da transição.

Baby curly hair

Cabelo nascendo, mas que já apresenta certa definição.

Day after

É o dia seguinte da lavagem do cabelo, geralmente apresenta um pouco de frizz e cachos menos
definidos.

Dedoliss

Finalização simples, onde, após o cabelo penteado, utiliza-se os dedos para torcer as mechas para
formar os cachos.

Twist

Para essa finalização, “separa-se o cabelo em pequenas mechas e depois forma-se um espécie de
trança, enrolando uma mecha na outra, depois de seco o cabelo é totalmente solto”, afirma Fernando.

Outro termo muito usado, agora relacionado a finalização é a FITAGEM, que consiste em uma texturização dos fios com o intuído de definir os cachos e deixar o cabelo com menos frizz. “

Com os fios úmidos, divida o cabelo em partes e aplique um finalizador sem enxague que ajude a definir os cachos  e separe o cabelo em fitas e, ao final, amasse-os no sentido da raiz. Você verá os cachos se formarem. Deixe-o secar com esta definição ou seque no difusor. Depois, você pode soltar um pouco o cabelo, principalmente na raiz, e isso garante um efeito mais natural”, ensina Sionara.

transição capilar

Foto: Shutterstock

Os produtos para o cabelo mudam? Como encontrar os certos para a minha transição capilar?

Opa, se mudam! A fibra muda, tudo muda. Então, os principais produtos para usar nessa fase são os hidratantes, para devolver equilíbrio aos fios desidratados, como Shampoos Condicionadores e Máscaras.

Além disso, os produtos de finalização que irão ajudar a definir os cachos naturais ou moldar os alisados, que, muitas vezes, por estarem sem forma, achatados e desidratados, não moldam mais. Neste caso, entram os santos finalizadores, que, além de proteger os fios do calor das ferramentas térmicas, definem a forma. E há muitas opções, para cachos de vários tamanhos de ondulação e para resultados diversos.

Ruth Damaris alerta para também conhecer mais sobre o seu tipo de fio, afinal, hoje em dia existem diversas nomenclaturas, como 4a ,4b, 4c 2a, 2b, 2c 3a ,3b,3c e etc. “Os cremes sem enxágue estão vindo com essas indicações nos rótulos, o que facilita muito. Gosto também de indicar hidratação por umectação com óleos ou adicioná-los nas misturas dos cremes, para evitar os arrepiados”, comenta ela.

Os benefícios de fazer a transição capilar? São muitos!!!

Bruno Dantte, que atende diversas celebridades, como Taís Araujo, Vanessa Da Mata e Cris Vianna, afirma que não existe uma fibra capilar melhor do que a natural, sem nenhuma agressão.

“Outros benefícios também envolvem a não agressão ao couro cabeludo, pois podem ter disfunções na pele pelo uso constante de química, como dermatites, queda, seborréia e tal. Aliás, outra coisa para lembrar: não existe um processo que acelere o crescimento! Porém, cabelos muitos maltratados crescem menos e com couro cabeludo mais saudável, o cabelo cresce melhor e mais rápido”, diz o embaixador de Redken no Brasil.

transição capilar

Foto: Shutterstock

Sionara afirma, que o cabelo volta a ter sua forma e textura natural, deixando os fios com a mesma ondulação do cabelo antes do alisamento ou progressiva.

“Quando o cabelo está com sua estrutura íntegra, tem caimento bom. E, se antes do alisamento, o fio for fino e com frizz? Saiba que o frizz/volume possui soluções através dos finalizadores. Um exemplo é o cabelo extremamente crespo, que costuma ter frizz, porém, na maioria das vezes, o fio é fino e a oleosidade natural produzida pela raiz não alcança as pontas. Então, é um cabelo mais seco nas pontas, por isso produtos ricos em óleos são essenciais”, explica ela.

Por isso, a informação com os especialistas e o autoconhecimento são muito, mas MUITO IMPORTANTES, para o processo de transição capilar. Lembrando que não existe um tempo correto para fazer antes do casamento, já que cada cabelo é único e tem o seu tempo certo, ok?

transição capilar

Foto: Shutterstock

Sobre:

#
Tai Goulart

Jornalista, colunista, cantora, compositora, feminista e com vontade de evoluir sempre mais. Trabalha no jornalismo de celebridades e perfis há mais de sete anos e já passou por redações como Estilo e Capricho, como repórter de moda, beleza, comportamento e lifestyle. Co-criadora do projeto #Apenaspare, se sente c...

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Av. Dr. Chucri Zaidan 1550, 31º - São Paulo - CEP: 04711-130 - CNPJ: 08.762.226/0001-31 © iCasei 2007 - 2020