As melhores amigas da noiva, ombro amigo, quem dá apoio e conforta a ansiedade. As madrinhas de casamento têm essas e outras funções importantes durante a jornada do casório e também depois.

Madrinhas de casamento: as melhores amigas da noiva

Os preparativos até o Grande Dia duram, na maioria das vezes, de um a dois anos. Entre escolha da casa nova, móveis, estilos de vestidos de noiva e buffet, a noiva tende a ficar ansiosa e dúvidas acabam surgindo no caminho.

As madrinhas de casamento podem ajudar nessa trajetória, seja ao acompanhar a amiga em algum fornecedor ou apenas ouvindo as dúvidas do casal.

madrinhas
Foto: Somos Fratelli

 

“A madrinha é uma conselheira para o casal. Dada a devida proporção, é como uma madrinha de batismo. Ela tem a responsabilidade de zelar por essa nova relação”, afirma Luciana Freitas, do Alligare Wedding Planner.

Ainda para a profissional, antes das madrinhas de casamento pensarem em atribuições, ou até mesmo em tomar a frente em algo para o casamento, é preciso ter em mente que o principal é pensar na noiva. “A boa madrinha é aquela que escuta e dá apoio. Por vezes, isso é o que a pessoa que vai casar mais precisa.”

madrinhas
Foto: Noelle Johnson Photography

Papel das madrinhas de casamento

É comum o casal ter uma lista de tarefas durante os preparativos para o casório. A presença ativa das madrinhas nestas etapas, entretanto, pode dividir opiniões.

Jamine Tinoco, da Dreams BY Lead!, recomenda às melhores amigas da noiva pensarem nela antes de falar ou sugerir algo.

madrinhas
Foto: Pinterest / Reprodução

“Algumas inflamam e bombardeiam a noiva com dicas e sugestões. Eu recomendo filtrar o que forem falar para ela e opinar de maneira positiva.” A profissional acrescenta que trazer soluções para as dúvidas da estrela é sempre melhor do que apenas apontar o problema.

Luciana conta que há um limite muito sutil entre opinar e criticar as escolhas da noiva. “Em uma prova de vestido dá pra levar uma das madrinhas, uma amiga mais próxima, caso ela esteja com dúvida em algum detalhe.”

Jamine, porém, chama atenção para a participação das madrinhas em momentos como este. “Seja para o vestido ou para a decoração de casamento, a pessoa pode não entender as escolhas e o gosto da noiva. Ao começar a opinar, ela pode ficar ainda mais em dúvida.”

madrinhas
Foto: Melissa Gayle

Chá de panela, chá bar, chá de lingerie são eventos anteriores ao casamento e que Luciana acredita ser um momento para as madrinhas tomarem a frente. “Nesse período, a noiva não tem cabeça para mais nada. Então, são oportunidades legais para as melhores amigas entrarem em ação.”

A prova de bolo e doces são outros momentos para o casal incluir os padrinhos. “É algo leve, gostoso e até uma oportunidade para bater um papo e tomar um café”, afirma Jamine. A profissional recomenda, ainda, às madrinhas ajudarem a noiva no que puderem.

“É o momento dela e gosto é sempre muito pessoal. Respeite o tempo da noiva, que é especial, e não questione, por exemplo, paleta de cores. Apoie sempre.”

Como escolher as madrinhas de casamento

De uns anos para cá, o Dia do Sim de um casal tem se tornado um evento muito além da família de ambos. Ao pensar nos padrinhos, era bastante comum a presença apenas de parentes, como irmãos, primos e tios.

madrinhas
Foto: Sally Pinera

 

Luciana observa que a tradição poderia estar ligada ao fato da família dos noivos oferecem a festa. “Hoje, os pais ainda ajudam, mas não estão mais à frente do evento. Para os lugares no altar, os irmão ainda prevalecem, mas a presença de amigos do casal vem ficando forte.”

Não há uma regra quanto a quantidade de pares no altar. Algumas igrejas limitam esse número, por uma questão de espaço.

Dessa forma, se os noivos têm muito amigos e família grande, podem ficar em dúvida ao pensar nos padrinhos de casamento. A decisão é bem pessoal e cada casal estabelece um critério próprio para decidir quem ocupará os lugares no altar junto a eles.

madrinhas
Foto: Style Me Pretty

 

Para ajudar, é possível pensar na estrutura do local e a quantidade de pessoas que poderão estar no posto durante a cerimônia. “É comum as noivas chegarem com essas dúvidas. Tento partir para essa parte prática, pensando no espaço e organização”, conta Luciana.

Ela acrescenta que até há uma questão de etiqueta, com o número de quatro casais em cada lado. Entretanto, na tentativa de evitar conflitos, os noivos não se apegam à questão. “Eles me informam que preferem lotar o altar a se indispor com alguém.”

Costumes diferentes pelo Brasil

Luciana está em São Paulo, entretanto, o costume pode mudar dependendo da região do País. Jamine está em Recife, região Nordeste do Brasil, e conta que o número de madrinhas é alto por lá. Isso porque as noivas costumam ter um relacionamento de amizade desde a infância.

madrinhas
Foto: Noelle Johnson Photography

“Elas acham importante chamar quem teve uma história importante durante a vida até o momento do casamento”, afirma Jamine. Ela acrescenta que tenta orientar às clientes a refletir sobre a escolha. É necessário ver as madrinhas como alguém que estará com você ao longo da vida e não apenas em uma foto bonita no álbum de casamento.

A reflexão também faz parte dos conselhos de Luciana. Um deles é pensar na importância que a noiva vai atribuir às madrinhas de casamento. “Oriento a elas pensarem em quem tem um vínculo a mais, pois dará um significado para a pessoa na vida do casal.”

Tags da matéria

Comentários