Pode confessar: você tem pastas e mais pastas com inspirações para decor de casamento, não tem? Está certíssima, nós também temos e amamos o tema.

Chega uma hora em que uma edição e muitas decisões são obrigatórias, e para ajudar os noivos, preparamos um guia especial com várias perguntas para resolver seus problemas e dúvidas.

Decoração de casamento O guia completo

Com quanto tempo de antecedência deve ser contratada a empresa de decoração?

Para Patricia Constancia, da empresa Ser Constância, o ideal seria 1 ano de antecedência, mas tudo depende do seu projeto e orçamento. “As noivas mais organizadas acabam fechando contrato com um prazo maior para garantir a vaga com seu decorador dos sonhos”, afirma.

 “Os serviços de decoração deve ser um dos primeiros a ser contratado. É muito importante que já tenha definido a data e o local do casamento. Isso porque além de ser um serviço que envolve vários itens, ele também envolve uma parcela significativa do orçamento”, esclarecem Bruna Lima e Mariana Lima, da Décoratif.

Que fatores os noivos devem levar em conta na hora de definir a decoração do casamento?  

Segundo Patricia, noivos devem levar em conta quatro fatores principais: orçamento, local do casamento, estilo dos noivos e estilo do casamento.

“É muito importante que os noivos se atenham à preferência deles –ao estilo deles, ao que eles curtem e sem seguir modismos ou influências externas. Acima de qualquer coisa, o que eles precisam entender é que o casamento deve ser do jeito que eles sonham e imaginam, de acordo com o gosto deles. É muito importante que eles entendam aquilo que é genuíno do casal para levar em consideração na hora de definir a decoração”, explicam Bruna e Mariana.

Decoração de casamento O guia completo decoração

Que cuidados os noivos devem ter ao escolher a decoração do casamento? 

 Um dos pontos principais na hora de escolher a decoração é saber o que quer. “É preciso primeiro se conhecer, saber o que gosta e não ter medo de imprimir a personalidade em cada detalhe. Na hora de escolher a decoração do casamento a regra é clara: seja você mesmo e não tenha medo de ouvir as boas dicas do seu decorador, que com certeza conseguirá captar o melhor de você”, pontua Patricia.

Segundo Bruna e Mariana, é importante entender alguns pontos como o perfil dos noivos e dos convidados (se é mais família ou mais amigos jovens, convidados de trabalho, etc), o que o casal espera da festa, o tipo de gastronomia (se é buffet volante, se é estação fixa ou se é à francesa) e as atrações da festa. “Depois de entender tudo isso, a gente consegue montar um projeto e um layout que atendam à dinâmica que eles esperam do evento. Nós criamos um ambiente para que tudo aconteça em harmonia”, confirmam.

Outra questão que deve ser avaliada na hora da contratação é o orçamento –quantos mais detalhes os noivos puderem dar, melhor. “Fazer um orçamento mais definido é fundamental para que não haja surpresas lá na frente. Ao saber sobre o espaço, por exemplo, podemos prever se o lugar precisa de alguma estrutura especial, um toldo ou fechamento”, explicam Bruna e Mariana.

Para Bruna e Mariana, a empatia com o fornecedor e a confiança no trabalho do profissional também são importantes –afinal, são meses planejando o casamento.

Outro item que exige atenção é que os noivos saibam exatamente tudo o que contrataram –o que está contemplado e o que não está incluso na decoração contratada. “Em nossa proposta, colocamos tudo o que está contratado, detalhadamente, e também o que não está e que pode vir a surgir na decoração se o cliente desejar. Para os noivos, algumas vezes, não é óbvio. Por isso a importância de ter tudo detalhado. A orientação da cerimonial também é importante em vários quesitos”, expõem Bruna e Mariana.

Decoração de casamento o que escolher

Levar referências para os fornecedores de decoração é bom?

Na opinião de Patricia, apresentar referências é uma ótima opção. “Através delas, conseguimos traçar com maior facilidade o perfil dos noivos e suas escolhas. Quando se contrata um decorador, é importante saber que as referências só traçam um caminho, o projeto oficial é feito com base em muitos outros fatores não somente nas referências escolhidas”, destaca Patricia.

Bruna e Mariana concordam: “Nós gostamos muito quando as noivas trazem referências –é ótimo. Desta forma, nós conseguimos identificar o que os noivos gostam em diferentes eventos de estilos variados. Também é importante sabermos o que ela não gosta. A partir daí, conseguimos entender o estilo deles e criar um projeto adequado. É uma orientação, pois muitas vezes os próprios noivos não sabem identificar o que eles querem exatamente, somente o que eles gostam ou não gostam. Cabe ao nosso trabalho entender o que eles desejam para a decoração”.

Como alinhar a decoração com a identidade visual do casamento? É preciso ver os dois itens juntos (papelaria e decoração)? 

Para Bruna e Mariana, antes de estabelecer uma regra, é importante entender a importância da identidade visual dentro do evento. “O convite é sempre a primeira comunicação dos noivos com os convidados. Então, é muito importante que ele represente a mensagem que os noivos querem passar, ou seja, que ele tenha o estilo da festa. Ele é a primeira impressão do casamento como um todo. Então, se sua festa é mais clássica, o ideal é seguir pelo mesmo caminho.

Com relação aos demais itens de papelaria, existem outras possibilidades. E, por isso, é importante avaliar a importância destes itens dentro do conceito do casamento. Há festas que tem menus, plaquinhas de hashtags e outros itens vêm como consequência da decoração. Há outros casos, em eventos mais conceituais, muitas vezes é preciso pensar ao mesmo tempo. É o caso, por exemplo, de festas temáticas –e aí precisamos tratar as duas coisas juntas”, expõem.

Decoração de casamento com papelaria
Foto: Ryan Hebert Photography/ Imagem via Green Wedding Shoes

E com relação à doceira – como alinhar as peças que serão usadas na mesa de doces?

Segundo Bruna e Mariana, essa questão pode variar de região para região. “No Rio de Janeiro, por exemplo, as doceiras só trazem os doces, mas as peças vêm das empresas de decoração. Por isso, costumamos alinhar com a noiva quais os tipos de doce que ela terá, se esses doces podem ser empilhados em camadas, ou se são docinhos que têm um acabamento em cima e que não podem ser empilhados e temos que usar bandejas retas. Outro detalhe que temos que verificar é o tipo de forminha para cada doce. Temos que verificar a melhor peça para acomodar o docinho. E também tem a questão estética –além de fazer o papel de acomodar o docinho, ela tem que ser visual e estar em harmonia com o estilo da decoração. Não basta ser uma bandeja funda, por exemplo, tem que ser uma peça dentro dos conceitos estéticos do casamento”, comentam.

 Em outros estados, pode haver variação nesta forma de trabalho –em alguns casos, as doceiras proporcionam as peças decorativas, em outros elas trazem a forminha, etc.

Decoração de casamento como montar a mesa dos doces
Pinterest/ Reprodução

As flores, mobiliário e acessórios decorativos devem ser vistos todos com a mesma empresa ou é preciso ver estes itens com empresas diferentes?

A recomendação de Patricia é que não há necessidade de contratar todos os itens com a mesma empresa, mas é importante ter a supervisão e indicação do decorador.

Bruna e Mariana explicam que, muitas vezes, estas empresas de mobiliário e acessórios acabam sendo fornecedores diretos da empresa de decoração. “Mas isso também pode variar muito de lugar para lugar. Em São Paulo, por exemplo, há empresas com um acervo enorme de mobiliário e objetos. No Rio, vemos uma dinâmica maior de terceirização dos serviços – o decorador centraliza as informações e ele decide junto com os noivos o estilo da festa, escolhendo fornecedores capacitados. Isso varia de acordo com a forma de trabalho de cada empresa também. Outra novidade que tem surgido de uns tempos pra cá, com a questão de blogs e sites de casamento, muitas empresas especializadas em nichos. Exemplo: com a questão das lousas para casamentos, hoje existem empresas especializadas em atender este segmento. Outra tendência forte no momento é a decoração industrial –e já há empresas voltadas para este segmento, com mobiliário e outros itens decorativos”, expõe.

Decoração de casamento como montar a mesa com flores
Pinterest/ Reprodução

Uma empresa de decoração pode atender mais de um casamento por dia? 

Tudo irá depender do porte dos eventos e também das equipes que a empresa de decoração dispõe. “Existem empresas de grande porte e algumas menores –o que vai determinar isso é a estrutura da empresa”, afirmam Bruna e Mariana.

“Existem eventos grandes onde precisamos concentrar toda equipe e todas as nossas energias. Por outro lado, há eventos menores (mini wedding) em que conseguimos com facilidade executarmos com uma equipe reduzida, nos dando a possibilidade de produzirmos muito bem um outro evento paralelo. É de suma importância que os decoradores que criaram o projeto façam a supervisão dos mesmos no dia da execução”, alerta Patricia.

Caso a cerimônia e a recepção aconteçam em locais diferentes, é preciso que elas combinem?

Para Patricia, não existe uma regra. “Caso os noivos prefiram que cerimônia e festa combinando, cabe ao decorador ouvir e executar. Minha opinião é que são ambientes separados e é super interessante a pessoa ser surpreendida no local da festa”, comenta.

“Não há uma necessidade de combinar as duas decorações, mas o que vale é o bom senso – o que combina com o local da cerimônia e da festa. Agora se for no mesmo espaço, é diferente. Como está no mesmo local, é interessante que elas conversem pelo menos no estilo. Não precisa combinar nas cores – pode ser uma cerimônia branca e a festa colorida -, mas elas precisam ter harmonia no estilo. Na cabeça do convidado, é o mesmo espaço”, sugerem Bruna e Mariana.

Decoração de casamento recepção
Pinterest/ Reprodução

Existe uma decoração mais apropriada para Verão e outra para Inverno? 

A diferenciação de decoração nas duas estações irá variar conforme a região do país –há estados em que não há uma grande variação climática (como no Nordeste, por exemplo), enquanto outras cidades apresentam grandes diferenças térmicas (como no Sul).

Na opinião de Bruna e Mariana, não existe uma regra –mas o local tem maior influência sobre a decoração. “Se os noivos escolhem, por exemplo, se casar em Búzios, que é uma região de praia, a decoração deverá levar isso em consideração. Mas se a escolha for por Petrópolis, que é uma região serrana, já tem mais a ver com inverno e pode puxar para este lado. Acima da época do ano, o que tem que prevalecer é se o espaço está de acordo com o estilo da decoração”, apontam Bruna e Mariana.

Já a recomendação de Patricia é que no verão se use mais cores quentes e alegres, com a possibilidade de usar muitas estampas florais. Já para o inverno ela indica os tons terrosos e frios.

Decoração de casamento verão ou inverno
Pinterest/ Reprodução
Tags da matéria

Vai se casar?

Assine a nossa newsletter e fique por dentro das últimas novidades e tendências!