briga recém-casados

 

Realizar o sonho do grande dia é o desejo da maioria dos casais. Porém, a vida a dois pode ser mais difícil do que se espera. A convivência diária, a manutenção da casa e das despesas, muitas vezes, são fatores de discórdia entre os casais. “No início do casamento, com casa e rotina novas, proximidade intensa e intimidade se desfazendo, a independência de cada pessoa precisa existir de forma equilibrada. Assim, compreender a singularidade do parceiro e não idealizar as atitudes do outro é pilar importante para o bom convívio”, diz Tiago Lupoli, psicólogo especializado em clínica psicanalítica.

A psicóloga clínica e hospitalar, Dra. Carla Moura, alerta que manter o espaço individual é essencial no casamento. “Além disso, é necessário exercitar sempre a paciência e o perdão e se utilizar do humor nas situações de estresse em prol dos planos futuros em comum”, diz.

  brigas recém-casados

Desentendimentos no início do casamento são comuns. Foto: Shutterstock.

Entre as brigas mais comuns estão a falta de privacidade, de espaço e, algumas vezes, falta de concordância na divisão de despesas e contas. Também há aqueles casais que sofrem com a interferência de familiares no dia-a-dia.

“A minha relação mudou muito após o casamento. A responsabilidade em administrar a casa, o amparo nas dificuldades diárias, além dos problemas da vida profissional, foram fatores que provocaram turbulências na relação e contribuíram para interromper momentos de harmonia dos dois”, comenta o jornalista David Gomes (31).

Veja também 5 Dicas para um Bom Começo de Casamento

Para ajudar os recém-casados a evitar a fadiga no casamento, listamos 10 desentendimentos mais comuns no início da vida a dois pra você se preparar e vencê-los sem medo:

1. Divisão das tarefas domésticas

divisão das tarefas domésticas recém-casados

Divisão de tarefas domésticas é necessária. Foto: Shutterstock.

A divisão das tarefas domésticas é um dos grandes problemas de casais recém-casados. O ideal é que o casal converse a respeito antes do casamento e que juntos encontrem saída para a boa convivência. Uma boa estratégia é avaliar quem se sai melhor em cada tarefa e combinar quem assumirá cada coisa. Sobrecarregar um dos lados nunca é a melhor escolha.

2. Deixar a calcinha/cueca no banheiro

roupas íntimas no banheiro

 Roupas íntimas no banheiro irritam, e muito. É bom evitar. Foto: Shutterstock.

Muita gente tem o costume de lavar as roupas íntimas durante o banho. O problema é quando há o hábito de deixar lá no banheiro. Se você reparou que o seu parceiro não gostou desse costume, lembre-se de sempre evitá-lo. Alguns detalhes podem provocar brigas e discussões desnecessárias e aumentar o desgaste desse início da vida a dois.

3. Interferência família da vida do casal

briga com a família recém-casados

 Interferências familiares precisam ser evitadas. Foto: Shutterstock.

Mesmo que a sogra sempre leve a culpa, não é só ela – e nem sempre ela – que pode atrapalhar a vida do casal. O ideal é sempre deixar claro para os parentes que os dois têm o controle das situações e que, juntos, conseguirão encontrar saídas para eventuais problemas. Uma conversa tranquila e equilibrada do casal com os “parentes-problema” pode ser saudável e evitar constrangimentos futuros. Sempre tenha em mente que você constituirá uma família com seu parceiro e, acima de tudo, ele – e sua relação com ele – será sua prioridade a partir do casamento.

4. Manias individuais

recém-casados felizes

 Manias precisam ser lidadas e respeitadas. Foto: Shutterstock.

Todos têm manias. No casamento, com a convivência diária, elas aparecem mais e se intensificam. Tenha sempre em mente que respeitar o outro e suas características, ainda que não concorde, deve ser primordial na relação. Tente conversar a respeito. Mas, acima de tudo, procure compreender o outro sem tentar mudá-lo. Afinal, foi por isso que você se apaixonou, certo?

5. Ciúmes

ciúmes recém-casados

 Ciúmes excessivo pode causar separação. Foto: Shutterstock.

Ciúmes podem ser saudáveis na relação, mas podem ser até motivo de separação. Compreender limites e respeitar seu parceiro deve ser sua prioridade, especialmente após o casamento. A desconfiança excessiva nunca será saudável para seu relacionamento. Procure entender que, se seu noivo/noiva escolheu você, é porque existe amor e é com você que ele/ela pretende passar o resto da vida.

Veja também Curso de noivos: um aliado do casamento

6. Despesas desnecessárias

planejamento financeiro recém-casados

 Finanças do casal precisam ser conversadas e compartilhadas. Foto: Shutterstock.

As finanças, geralmente, são problemas para os casais. Cada pessoa tem sua educação financeira e estabelece suas prioridades de gastos desde criança. Quando assumem a vida juntos, os casais passam a ter outros objetivos – como casa, filhos, comida – e, assim, uma boa conversa e uma planilha de gastos e prioridades pode ser a saída para a boa convivência de ambos.

7. Trabalho – eventos, rotina

trabalho excessivo atrapalha início do casamento

 Trabalho tem hora! Rotina estressante e desenfreada pode atrapalhar na relação. Foto: Shutterstock.

Alguns casais não conseguem lidar com rotinas pesadas de trabalho. Se o seu parceiro trabalha muitas horas por dia, tente compreender e solucionar possíveis distanciamentos planejando programas saudáveis a dois nos horários livres. Um jantar, um filme ou uma ida ao parque podem ser benéficos e surpreendentes para seu parceiro.

8. Pets

pets na nova casa recém-casados

Ter ou não pets tem que ser uma decisão do casal. Foto: Shutterstock.

Antes de ter um pet, ou decidir levá-lo para sua casa nova, procure compreender se seu parceiro gosta dos bichos e se te auxiliará na manutenção da limpeza e saúde do seu amigo. Assim, você evita desgastes para ambas as partes e procura formas de manter o ambiente em harmonia.

9. Filhos

recém-casados pensando em ter filhos

Ter ou não filhos deve ser uma decisão conjunta. Foto: Shutterstock.

Decidir ter ou não filhos deve ser uma decisão conjunta com seu parceiro. Antes de tudo, os dois precisam ter plena consciência dos gastos físicos, emocionais e financeiros que uma criança pode trazer. Além disso, é necessário compreender as necessidades e obrigações que uma criança demanda. Se o seu noivo/noiva ainda não tem certeza da maternidade ou paternidade, não se apresse. Aguarde e respeite o tempo do outro até que os dois tenham essa vontade.

10. Aparência

falta de zelo e aparência recém-casados

Cuidar da aparência e da relação é essencial! Foto: Shutterstock.

Esse fator, muitas vezes, é um problema. Muitas pessoas casam e acabam deixando de lado o costume de se arrumar e manter-se sempre alinhado. Certamente, a produção nem sempre será a mesma do período de namoro, mas alguns cuidados com o visual são benéficos para a relação e evita deixar que caia na rotina e desinteresse.

 

Tags da matéria

Vai se casar?

Assine a nossa newsletter e fique por dentro das últimas novidades e tendências!