Cerca de uma hora para a entrada da daminha na cerimônia e, de repente, a vejo chorando como nunca, ao lado da porta principal: “Eu não vou entrar, mãe”, diz a pequena, com muitas lágrimas escorrendo pelo rostinho.

No entanto, sua mãe se agacha, quase na mesma altura que ela, e começa a conversar, acalmar, brincar… Quase na hora de entrar, a daminha está mais calma e já rodopia sozinha, esperando o momento de fazer a sua entrada, como sua mãe lhe explicou e ensinou!

Esse relato é normal para você? Já viu alguma criança ansiosa, hiperativa, chorando antes da entrada na cerimônia?

daminhas e pajen
Foto: Mon Soleil Weddings

Daminhas e pajens no casamento

Sim, isso é mais do que normal com daminhas e pajens e ainda bem que existem vários jeitos (como a mãe incrível acima) de lidar muito melhor com esse momento. Só o fato de ter transformado aquele ambiente não familiar em algo lúdico, já é uma ótima dica.

Que os filhos sejam pajem ou daminha é, com certeza, um sonho para os pais e, muitas vezes, até para as próprias crianças, especialmente as meninas. Porém, muitos elementos de uma cerimônia de casamento podem não ser o melhor ambiente para os menores, que muitas vezes têm idades bem diferentes entre si.

Veja também: 5 hábitos de casais felizes – Como viver plenamente o relacionamento!

daminhas e pajen
Foto: Anna Delores Photography

Por isso, um ponto importante para que os noivos e pais estejam atentos é a idade e características de cada criança. Um bebê de 2 anos reage diferente de uma criança de 9 anos, por exemplo, ou, para crianças mais tímidas, entrar em um corredor sendo vista por várias pessoas pode ser uma experiência desconfortável.

Então, vale muito à pena para os pais pensarem nos elementos da cerimônia, como o tempo, calor ou frio, conforto da roupa utilizada pelas daminhas ou pajens e familiaridade com as pessoas presentes para poder aceitar ou não um convite para seus filhos.

Também é legal contar para o casal que vai se casar como é a rotina dos menores, para aliar os horários e até sequência da festa toda. O conforto do seu filho vai fazer com que aquilo se torne uma brincadeira.

Aliás, que tal transformar tudo em uma linda brincadeira?

Pega aquela música de casamento, ou até a que os noivos já escolheram para a entrada dos pajens e daminhas, e começa a ensaiar em casa, como uma brincadeira natural para as crianças. Pode até ter um tapete de mentirinha, um vestido pomposo, um suspensório…

A ideia é fazer com que os pequenos se acostumem ao ambiente diferente da cerimônia aos poucos e de maneira que fiquem entusiasmado com aquilo tudo!

daminhas e pajen
Foto: Ann-Kathrin Koch

Tem gente até que usa vídeos de casamento do YouTube para mostrar para os filhos como os noivos entram, como eles mesmos entram e tal…  Além disso, experimentar a roupa antes (ou melhor, várias vezes) é interessante, pois já mostra como aquilo também pode ser divertido.

E, no dia da cerimônia, procure também chegar mais cedo do que o horário estipulado, para mostrar cada detalhe da Igreja, por onde eles vão entrar e caminhar, como o lugar vai enchendo. Assim, as crianças tendem a ficar mais acostumadas com tudo e não vão ficar com medo no momento de fazer a entrada triunfal.

Veja também:  Casamento blindado | 5 dicas para lidar com as manias do outro

E se o choro vier? Tenha calma e sente para conversar!

Sempre é bom lembrar que crianças com sono e com fome tendem a ficar de mal humor e, quase sempre, quando saem da rotina de casa, a mesma coisa também acontece. Então, mesmo que você mostre como é todo o processo antes, existe a possibilidade de dar alguma coisa errada.

Por isso, mesmo na correria do grande dia, é bom tentar manter a rotina dos horários de alimentação e soneca da tarde, para que as crianças se sintam seguras e familiares com aquele momento.

E, claro, levar uma bolsinha ‘emergência’, com bolachinhas, frutas, água e até os brinquedinhos dos pequenos. E, se nada disso funcionar, o melhor é sentar e conversar com calma, como fez a mãe do início deste texto, na mesma altura da filha.

daminhas e pajen
Foto: Photo Pink

Depois da cerimônia, um ambiente para eles é a melhor saída!

A entrada dos pajens e daminhas são uma das ‘áreas’ que as crianças estão inseridas durante a cerimônia. Depois, na festa, eles costumam continuar presentes e pensar em um ambiente todo adaptado é quase uma obrigação dos noivos.

Um espaço e um menu Kids são o mínimo que o casal em destaque deve oferecer à criançada, assim como um lugar com uma acústica apropriada, com um cantinho da soneca, se possível, claro.

Para os pais, é importante, também, levar uma troca de roupas mais confortável, para evitar reclamações do tipo ‘está me pinicando’, ‘não consigo brincar com esse vestido enorme’, ‘esse sapato está apertando meu pé’… Certo? Tenho certeza que essas dicas vão ajudar a transformar a experiência de ser pajem ou daminha em algo muito especial, tanto para as crianças, quanto para os adultos!

Veja também:  Como lidar com a família do parceiro?

Texto feito com a consulta das psicólogas Tatiana Silveira Leite Mariana Cançado

Veja mais inspirações no nosso perfil no Pinterest 

</>

Tags da matéria

Comentários