Finanças do casamento como controlar

A fase do pré-casamento costuma ser marcada por gastos pesados: custos da cerimônia do casamento, casa nova, e por aí vai. Este período também é cercado de emoções e queremos evitar brigas antes mesmo de assumirem a vida a dois! Por isso trouxemos dicas de especialistas em planejamento financeiro que irão norteá-los!

Planejamento financeiro no casamento

Larissa Cirino, que está noiva de Matheus Storti, diz que o mais difícil nessa fase de decisão sobre o planejamento financeiro é achar o meio termo entre a vontade de gastar e a necessidade de poupar. “Sem economizar não será possível fazer o nosso casamento como gostaríamos, mas muitas vezes é difícil resistir às tentações. Estamos sempre cercados de orçamentos e há muitas decisões a serem tomadas”, desabafa a noiva.

Como controlar o dinheiro?

Larissa não está sozinha quando a dúvida é “como poupar”?. É natural que o casal, que ainda está se descobrindo, não saiba controlar o dinheiro diante de tantos gastos. E tudo isso sem permitir que o dinheiro se torne uma fonte de estresse, preocupação e o pior – de brigas! Diante desse cenário de muitas dúvidas, vale a pena saber quais são as melhores dicas para não cair nas armadilhas financeiras do pré-casamento.

Finanças do casamento por onde começar


Por onde começar o controle das finanças do casamento?

Logo que o namoro fica sério e o casal decide que realmente quer formar uma família, é o momento ideal para começar a planejar o futuro do ponto de vista financeiro. Assumir a gestão do controle das finanças é um passo determinante para uma vida plena e sem sobressaltos.

De acordo com Marcos Milan, consultor da Sapience Finanças Pessoais, é nesse momento que os sonhos e os projetos devem ser colocados à mesa. “Desse modo os noivos podem decidir a ordem de importância e os prazos estimados para cada um dos projetos de vida. Realizações como a casa própria, uma viagem dos sonhos, cursos de MBA e mesmo o planejamento dos filhos devem ser discutidos para que o impacto financeiro de cada um destes projetos seja pensado antes mesmo que ocorra”, orienta Milan.

Confira também: Organização de casamento | Como fazer uma planilha de gastos


Realizar no presente sem comprometer o futuro 

O dinheiro é um vetor para concretizar os sonhos, mas entre a realização dos desejos do presente e a segurança do futuro do casal, há uma conta que nem sempre á fácil de ser fechada quando os recursos são escassos. Todos nós temos gastos dos quais não podemos abrir mão. O mesmo vale para os casais.

A recomendação é que os casais tenham sempre a preocupação de viver um dia de cada vez e assim equacionar suas contas de forma a alcançar a prosperidade. “Nossa orientação é que seja feita uma análise minuciosa das contas do dia a dia para que seja visualizado aquilo que o casal não pode abrir mão em hipótese nenhuma e ao contrário de alguns “gurus”, neste pacote devem entrar também os gastos relacionados a entretenimento”, recomenda Marcos.

Já o consultor Eduardo Lima analisa que começar a vida a dois junto com dívidas, como por exemplo, com o financiamento de uma casa, talvez não seja a opção mais rentável. “O que recomendo a meus clientes é pensar na relação como uma sociedade. O parceiro escolhido irá dividir a vida, mas também terá que multiplicar resultados”. Por isso, o melhor é analisar cada passo e verificar sempre todas as opções para escolher aquela que financeiramente seja mais favorável.

Finanças do casamento como comprar o presente sem se endividar

Quais pontos devem constar no planejamento? 

Além dos gastos com o casamento e da moradia que devem faze parte do planejamento do casal. Outros fatores também devem ser discutidos e analisados antes, tais como regime de casamento, seguros de vida, patrimonial, previdência e até mesmo o imposto de renda, afirma Marcos.

“A escolha correta da forma de declaração do IR pode ser a diferença entre ter ou não ter aquele dinheiro extra para uma viagem em um feriado prolongado. Enfim, não dá para falar do dinheiro do casal sem trazer todo um leque de discussões sobre o planejamento financeiro de ambos”.


Veja também:
 Como poupar para o casamento e pagar a festa sem estresse


Como lidar com as dívidas do pré-casamento? 

As dívidas são sempre um fator delicado e que, se mal administradas, podem gerar estresse e muita dor de cabeça. Por outro lado, podem representar uma oportunidade para que o casal teste o seu primeiro desafio juntos e fortaleça a relação. Para isso, franqueza e diálogo são essenciais. “Se ambos têm dívidas, é importante procurarem ajuda. Uma boa consultoria poderá ajuda-los a sair dessa situação, corrigir erros, encontrar soluções e garantir um futuro mais tranquilo”, orienta Eduardo.

É recomendável que qualquer dívida adquirida antes da formalização da união continue sob a responsabilidade daquele que adquiriu esta pendência. “Vale ressaltar que esta opção se estende também ao patrimônio adquirido. Desta forma o cônjuge não toma parte em nenhuma dívida que não seja de sua responsabilidade e também protege seu patrimônio previamente adquirido”, explica Marcos.

Finanças do casamento como organizar o pré casamento


Veja Também:
 Finanças | Dicas de economia no casamento


Contas: separar ou juntar tudo?

Não há uma receita de bolo para ou a fórmula pronta para conquistar o equilíbrio financeiro. Juntar ou não juntar as contas é uma decisão particular de cada casal. Cada par tem um ponto de equilíbrio de acordo com o perfil de cada parceiro, os sonhos e objetivos que alimentam. Há aqueles que se sentem mais seguros dividindo tudo, inclusive a mesma conta no banco. Outros preferem manter tudo separado, cada um assumindo uma parte. O importante é que a escolha feita satisfaça a ambos e que haja diálogo constante.

Reservas para urgências

Um planejamento bem feito deve englobar as contas fixas, aquelas que são esporádicas e também os imprevistos. O casal deve tentar separar um pouco de dinheiro por mês para saldar os gastos eventuais que possam surgir. É o que os especialistas chamam de ter uma reserva de emergência, um extra para que não seja preciso contrair dívidas ou pagar juros do cheque especial, por exemplo.

Esta reserva é importantíssima pois, caso um dos dois (ou mesmo os dois) perca a renda, haverá uma reserva para manterem o padrão de vida por algum tempo. “Esse dinheiro também é o salva-vidas para aqueles momentos inesperados, como adoecimento, uma manutenção ou conserto inesperado. É um grande coringa quando falamos de planejamento”, explica Marcos.

Finanças do casamento como economizar

E a aposentadoria? 

Pode parecer longe, mas a aposentadoria um dia chega! Por isso também deve fazer parte do planejamento. Uma parte dos ganhos deve ser direcionada a um plano de longo prazo, para que possa ser um complemento ou mesmo sair da dependência da aposentadoria pública.

Parece muita coisa mas um Planejador Financeiro Pessoal é um profissional especializado não apenas na parte técnica das finanças, mas também em entender o comportamento de cada um para equalizar estes pilares, técnico e comportamental, em realização de sonhos e qualidade de vida.

Casais Inteligentes Enriquecem Juntos! 

Ser uma só família significa ter planos financeiros em comum. A seguir confira as 8 dicas fundamentais para você e seu terem sucesso no controle das finanças do casamento

1.Conversem sobre dinheiro e sonhem juntos. Tenham claro quais são o objetivos financeiros da família;

2.Aceitem que surpresas desagradáveis podem acontecer. Estejam preparados para lidar com elas;

3. Pensem juntos em como enxugar a lista de convidados do casamento

3.Saibam para onde vai o seu dinheiro de vocês;

4.Façam planilhas de gastos e use apps para ajudar a controlar o orçamento;

5.Antes de assumir um risco pense nos impactos a médio e longo prazo;

6.Comemorem as pequenas conquistas

7.Permitam-se, de vez em quando, curtir bons momentos. Eles são mais importantes para a felicidade.

8.Não permitem que o dinheiro tome a proporção exagerada em suas vidas. O amor deve estar acima de tudo.

Finanças do casamento mas sem brigas


Veja mais:
 Sim, é possível! Veja como organizar um casamento em 6 meses

Planejador de gastos do casamento

Tags da matéria

Comentários