Revista

Pérolas para noivas: como usá-las no casamento?

Veja como escolher entre brincos, tiaras, coroas e colares de pérolas para noivas

Consideradas clássicas e super elegantes, as pérolas complementam o look de qualquer noiva de forma única. Elas são super versáteis e combinam com diferentes estilos de casamento – do clássico ao praiano. As pérolas também podem aparecer em diversos acessórios – tiaras, coroas, brincos, anéis e colares. A escolha da melhor forma de usar pérolas para noivas.

“A pérola é coringa e pode ser usada com qualquer estilo de noiva”, comenta Miguel Alcade, da marca de joias e acessórios Miguel Alcade Bridal Atelier.

Leia também: Joias para noivas e como usar as pérolas no look do casamento

Erica Mendes, gerente de comunicação e marketing da Associação dos Joalheiros do Estado de S. Paulo, explica que pérola foi uma das primeiras gemas conhecidas pelo homem. “É utilizada como adorno há cerca de 6.000 anos. A pérola é a gema que a natureza entrega pronta. Ela é formada em alguns tipos de moluscos marinhos e de água doce”, comenta.

pérolas

Foto: Michael e Carina Photographers

 

Leia também: Brincos para noivas | Dicas para escolher o modelo perfeito

Origem das pérolas

Antes de escolher a pérola ideal para seu look de noiva, vale a pena conhecer a origem desta gema. De acordo com Erica, elas podem ser naturais (formadas ao acaso dentro dos moluscos pela indução de algum agente irritante que não pode ser expelido) e cultivadas (formada pela indução do homem).

Veja as principais formas de obtenção das pérolas:

Origem natural

A primeira é resultado de um acidente natural que ocorre no fundo mar.

“Enquanto uma ostra está se alimentando, um animal marinho, também em busca de alimento, movimenta-se em círculos remexendo a areia. Inúmeros grãos, provenientes desta nuvem de areia, penetram na ostra. Ela consegue se livrar da maioria, mas não de todos. Este grão de areia que fica no interior do molusco se torna um agente irritante e desencadeia uma reação de defesa na ostra, que começa a segregar uma substância especial envolvendo o grão de areia. Essa substância segregada é o nácar e as sucessivas camadas de nácar depositadas no grão de areia, ou outro agente irritante, começam a formar a pérola”, explica Erica. A formação da pérola é um mecanismo de defesa da ostra contra um organismo estranho dentro dela.

pérolas

Foto: Jose Villa Photography

 

Leia também: Tiaras para noivas | 30 modelos de inspiração para arrasar

 Pérolas cultivadas

Já a pérola cultivada, que é a comercializada hoje em grande escala, tem a formação induzida pela ação do homem.

“O processo de cultivo usado até hoje é baseado no trabalho de pesquisa de Mikimoto: as ostras perlíferas são criadas até atingirem a idade de três a quatro anos. A inserção do núcleo (agente irritante) antes desta idade pode causar a morte do molusco. São produzidas, então, pequenas esferas torneadas a partir da madrepérola de moluscos de água doce. Estas esferas são cobertas com uma camada de epitélio de uma ostra perlífera sadia e, numa operação delicada, estes núcleos assim preparados são introduzidos no molusco. Podem ser inseridos núcleos de diversos tamanhos (apenas um em cada ostra). Porém, quanto maior o núcleo, maior a probabilidade de rejeição (o valor das pérolas de 9mm é bastante elevado, pois sua produção é muito difícil). Os moluscos preparados são colocados em cestos ou gaiolas mantidos em baias, presos a balsas numa profundidade de dois a seis metros. Após três ou quatro anos, os moluscos são retirados da água e os núcleos inseridos estarão cobertos por uma camada de material perlífero de 0,8 a 1,2 mm.  O molusco que produz a pérola de água salgada morre após a colheita. As pérolas são selecionadas por tamanho, cor, esfericidade e perfeição (da produção de uma colônia, apenas 10% das pérolas obtidas são de ótima qualidade)”, afirma Erica.

De acordo com Erica, as principais diferenças entre uma pérola natural e uma pérola cultivada são o tamanho e a composição dos núcleos. “A olho nu, não podemos diferenciar uma da outra, pois seus aspectos externos são exatamente os mesmos”, opina.

pérolas

Foto: Cassi Claire

Tipos de pérolas

Agora que você já conhece os processos de produção das pérolas, Alcade enumera os diferentes tipos:

  • Pérolas Naturais que são formadas pela natureza sem interferência humana;
  • Pérolas Naturais cultivadas e produzidas com interferência humana;
  • Pérolas de Água Doce cultivadas com interferência humana;
  • Pérolas reconstituídas industrialmente com refugo de pérolas cultivadas com defeitos;
  • Pérolas Shell que são pérolas sintéticas industrializadas;
  • Pérolas plásticas também industrializadas que são de baixa qualidade.
pérolas

Foto: Byron Loves Fawn

 

Lisht Marinho, diretor de criação e designer da Joalheria Lisht, também cita diferentes tipos de pérolas:

  • Akoyas são c­­ultivadas no Japão, China, Siri Lanka e Coréia. As pérolas são redondas e uniformes, variam de 2mm a 10mm (raras) em sua maioria da cor branca ou creme, sendo possível encontrá-las também nas cores dourada, azulada, rosada e acinzentada.
  • Pérola South sea: são as maiores pérolas cultivadas, seu tamanho varia de 10mm até 20mm. Podem vir no formato redondo, oval, gota e barroca. Pela raridade das redondas elas se tornaram sonho de consumo, sendo as de maior valor de mercado.
  • A Pérola do Tahiti, popularmente conhecida como pérola negra, que é exótica e rara. Possuem cores fortes e iridescentes, passeiam entre o cinza escuro, verde, roxo e negra. Varia de formatos e tamanhos, sendo mais encontrada entre os 8mm a 16mm.
  • Pérolas Arroz e Freshwater conhecidas como pérolas Keshi, são produzidas em sua maioria na China. Pequenas e, como o próprio nome já diz, possuem um formato comprido lembrando um arroz. De tamanho variado (6mm a 12mm), se tornaram populares devido à moda dos colares torcidos com várias voltas.

Como usar pérolas no dia do casamento?

Marinho destaca que as pérolas são lindas e atemporais, combinando com todos os estilos de noivas. “Para as noivas mais discretas e clássicas, uma boa opção é um pequeno brinco de pérola com diamantes – a peça pode ser usada com um conjunto de peças delicadas, com ar sofisticado sem ser chamativo. Já as noivas que querem um visual mais sexy e moderno podem abusar das pérolas em peças volumosas”, pontua.

Alcade também indica não exagerar na quantidade de pérolas. “Pérolas no vestido, pérolas no brinco, pérolas na Tiara ou Coroa…”, exemplifica.

pérolas

Foto: Greg Finck Photography

 

Cuidados ao usar pérolas

As pérolas são gemas orgânicas porosas. São sensíveis a diversos agentes externos como: excesso de umidade, de calor, substâncias químicas de cremes, tinturas, perfumes e água. Erica, Alcade e Marinho indicam alguns cuidados para lidar com as pérolas:

– Guardá-las envoltas em papel, ou em estojo separado, para evitar riscos causados pelo contato com gemas de maior dureza.

– Evitar contato com maquiagem ou cosmético, bem como detergente, desinfetante.

– Joias com pérolas devem ser sempre limpas após o uso, utilizando-se flanelas, seca e limpa.

– Não espirrar qualquer tipo de produto químico, como por exemplo sprays, essas substâncias tiram todo o brilho da pérola.

– Para o grande dia, o ideal é que a noiva passe perfume e cremes antes de colocar a joia com pérola, o contato com esses produtos pode causar danos irreversíveis à gema.

Inspirações de pérolas para noivas

Veja algumas inspirações de peças com pérolas para noivas:

 

pérolas

Anel em ouro branco, diamante e pérola – R$ R$3.764,00 – na Júlio Okubo (Foto: Divulgação)

 

 

pérolas

Colar de Ouro Nobre 18K com pérolas e safira – Coleção Pérolas – na HStern por R$ 11.000 (Foto: Divulgação)

 

pérolas

Pulseira Folha Prata e Pérola – R$ 450,00 na Vivara (Foto: Divulgação)

 

pérolas

Brinco de pérolas para noivas – Joalheria Lisht – preço sob consulta (Foto: Divulgação)

 

pérolas

Tiara em Prata Nobre 925, Zirconias Cravadas e Pérolas Shell Miguel Alcade. Valor da locação R$ 900,00. (Foto: Divulgação)

 

pérolas

Colar de pérolas da Tiffany & Co. – R$ 3.100 (Foto: Divulgação)

 

Veja mais inspirações no nosso perfil no Pinterest

</>

Sobre:

#
Marina Pastore

Marina Pastore é jornalista e trabalhou na Folha de S.Paulo. Desde 2011, quando começou a organizar seu próprio casamento, se apaixonou pelo assunto e criou um blog, o Vestida de Branco, para dividir ideias, opiniões e dúvidas. Anos depois do seu casamento, ainda adora falar sobre o assunto, ajudar as noivas e com...

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Av. Dr. Chucri Zaidan 1550, 31º - São Paulo - CEP: 04711-130 - CNPJ: 08.762.226/0001-31 © iCasei 2007 - 2019