Já pensou em fazer em um casamento a dois, sem nenhum convidado? Por mais estranho que isso possa parecer, esta é uma tendência que vem sendo cada vez mais procurada pelos noivos e tem um nome: elopement wedding. No Brasil, a ideia tem ganhado cada vez mais adeptos, que elegem paisagens brasileiras e estrangeiras para o Grande Dia.

Elopement wedding em Búzios
Elopement wedding em Búzios | Crédito: Alexandre Fontenele

O que é o elopement wedding

Em inglês, o termo “elope” quer dizer “fugir”, por isso essa proposta de casamento ganhou esta nomenclatura. A ideia nada mais é do que fazer um casamento sem a presença de qualquer convidado; somente os noivos e um celebrante. Seja pela facilidade, economia ou pela intimidade que proporciona, o elopement wedding tem sido uma alternativa aos noivos brasileiros. Em uma paisagem paradisíaca ou com um cartão postal de fundo, é uma opção a quem deseja uma experiência única e inesquecível sem pensar em um grande evento.

Vantagens: opção econômica e sem estresse

 Para Evelyn dos Reis, diretora geral da Casamento em Cancún – Organizado por Evelyn dos Reis, a grande vantagem do elopement wedding é que os noivos não precisam se preocupar com grandes detalhes de uma festa grande com convidados, por exemplo. “A ideia do elopement é fugir do ‘estresse’ e ter um momento a dois”, comenta. Já Roberta Canuto, da assessoria Casa de Dois, acredita que a proposta permite aos noivos escolherem exatamente o que quiserem, sem amarras aos protocolos ou ao desejo de outra pessoa que não seja o noivo e a noiva.

Outro ponto positivo é com relação aos custos. Segundo a celebrante e cerimonialista Márcia Fonseca, um casamento em Búzios, cidade em que atua, costuma sair por R$ 130 mil. No entanto, em um elopement, os casais não gastam mais do que R$ 10 mil.

Romantismo e intimidade

“O elopement wedding é ainda uma opção para casais mais maduros. Em geral, eles já moram juntos há algum tempo, mas não tiveram a oportunidade de fazer uma celebração quando se casaram. Funciona como espécie de renovação de votos”, comenta Márcia Fonseca.

A modelo Isabeli Fontana e o cantor Di Ferrero ajudaram a popularizar esta modalidade de casamento aqui no Brasil – eles escolheram o cenário paradisíaco das Maldivas. O elopement wedding do casal de famosos virou até clipe!

 

Acostumada a clicar muitos casamentos, a fotógrafa Pamela Atina, da Arco e Flash Fotografia, também optou pelo elopement wedding quando resolveu subir ao altar. “Vejo o quão exaustivo é para noivos, que acabam aproveitando somente um pouquinho da festa, tendo que ar atenção a cada convidado. Além disso, eu queria algo diferente, que saísse do tradicional, já que o pedido de casamento também foi diferente: na tela de cinema”, conta.

Mas, afinal, por onde começar?

Ficou curiosa para saber como organizar um casamento a dois? Confira o passo a passo e dicas para organizar um elopement wedding

  1. Escolha um destino dos sonhos do casal

    Márcia explica que geralmente os casais optam por lugares paradisíacos.

  2. Defina uma data

    Evelyn lembra que é preciso planificar uma data. Assim fica mais fácil sonhar com o elopement de forma realista, adequando a data escolhida com os melhores meses para a celebração de acordo com o destino definido. Assim como no destination wedding, é muito importante checar se a data estipulada cai em uma boa época do ano no destino; se estará muito calor ou muito frio para evitar surpresas.

  3. Procure por um assessoria especializada e que conheça o destino

    Ter alguém que conheça o local escolhido pelos noivos para o casamento e possa indicar fornecedores e ajudá-los a planejar tudo é fundamental. “O ideal é procurar uma assessoria que fique responsável por entender e unir todas as necessidades e desejos do casal”, afirma Roberta. Este suporte profissional também vai ajudar a entender as regras e formalidades exigidas pelo local de destino, especialmente se for em outro país.

  4. Organize-se com, pelo menos, 3 meses de antecedência

    O tempo de organização de um elopement também pode ser bem mais curto que um casamento tradicional. “Como esse tipo de casamento acontece durante a semana e com menos fornecedores envolvidos, não precisa de tanta antecedência como em uma celebração maior. O ideal é uns três meses de antes para conseguimos conciliar datas de todos os fornecedores, porém no Brasil conseguimos organizar tudo em 1 mês, se os noivos decidirem de última hora”, explica Roberta. No entanto, para Evelyn, que atua em Cancun, o ideal é começar com 6 a 8 meses de antecedência.

 

Elopement wedding
Elopement wedding em Barra do Una | Crédito: Rafael Canuto

 

Quais profissionais contratar para um casamento a dois?

No caso da fotógrafa Pamela, que fez seu elopement wedding em Torres del Paine – Chile, o único profissional contratado foi um celebrante. “Entramos em contato com algumas igrejas de Punta Arenas, no Chile, procurando alguém para celebrar a cerimônia. Um pastor se prontificou – tratamos tudo com ele e ele nem nos cobrou”, lembra. Um detalhe peculiar do casamento de Pamela é que, por fazer parte de um casal de fotógrafos, eles mesmos clicaram o grande dia. “Somos muito críticos e não encontramos um trabalho que correspondesse a nossas expectativas. Decidimos então nós mesmos fotografarmos alguns momentos e o resultado foi como esperávamos”, pontua.

elopement wedding
Fotógrafa Pamela Atina fez seu elopement no Chile | Crédito: Arco e Flash Fotografia

 

No entanto, se você procura algo mais estruturado para o elopement, segundo Roberta, vale a pena investir em alguns profissionais essenciais para o casamento acontecer como assessora, fotógrafo, celebrante, música, maquiadora e cabeleireiro. Se quiserem “incrementar” o pacote, os noivos podem incluir ainda cinegrafista, cantora (para cerimônia e um mini-luau após), estilista, confeiteira, consultora para traje do noivo, decoradora e a equipe do espaço para os noivos se arrumarem.

O Grande Dia

Se a ideia de ter um elopement wedding já está conquistando-o, certamente fará toda a diferença quando você souber que a emoção muitas vezes é a mesma de um casamento maior. “Ao contrário de que muitos pensam, o elopement wedding não deixa de ser menos ou mais importante que o casamento tradicional. Ele também é muito importante, pois os noivos novamente terão a oportunidade de uma cerimônia religiosa, declarar os votos e dizer “sim” para o amor da sua vida”, destaca Evelyn.

Elopement wedding na Barra do Una
Elopement wedding na Barra do Una | Crédito: Rafael Canuto

 

O cronograma do elopement inclui várias etapas em comum com um casamento tradicional, tais como: tempo para os noivos se arrumarem, fotos antes da cerimônia com os noivos separados, cerimônia, fotos pós-casamento e, se os noivos desejarem, um jantar. Se estiverem hospedados no hotel, também podem ter uma decoração especial como a noite de núpcias.

Como lidar com a família?

Um dos pontos de apreensão para quem quer fazer o elopement muitas vezes é a família, que acaba não participando deste dia – o que pode gerar certo mal-estar. Roberta conta que o conceito de elopement começou justamente como uma fuga, para os casais que achavam que não teriam aprovação da família. “Eles casavam escondidos e depois mostravam as fotos”, afirma.

Para resolver esta questão, Evelyn propõe algumas alternativas: “Como o destino que proporcionamos para os nossos noivos é Cancun, muitos já tiveram um almoço ou uma festa com a família no Brasil.  Nós também transmitimos os casamentos ao vivo, desta maneira a família e amigos se sentem mais perto do casal”.

Elopement wedding
Crédito: Life Photography by Aniya

 

Já a sugestão de Márcia é que os noivos realmente não comentem com ninguém e que, após o casamento, façam reuniões em sua casa com as pessoas mais próximas para mostrar as fotos.

Veja também: Destination wedding x elopement | Diferenças e vantagens

Tags da matéria

Comentários