Lua de mel: por onde começar a organizar

Aliar os dias de descanso na praia e a experiência de conhecer uma cultura diferente foi o principal ponto de partida para Isabela e Vinícius definirem o roteiro de viagem de lua de mel. Curiosos, gostam de viajar para conhecer afundo culturas diferentes, além de vivenciarem de perto a rotina do povo local.

“Não sei muito bem como definir nosso estilo. Gostamos muito de conhecer cultuas diferentes. Raramente viajamos para descansar, a ideia sempre é conhecer e viver o máximo possível em cada viagem. Quando viajamos buscamos sempre entender a vida local, como é a cultura na essência. E na lua de mel não foi diferente”, conta Isabela.

Lua de mel templo branco Chan Rai


Definindo o destino

Definir o estilo da viagem de lua de mel nem sempre é uma tarefa fácil. Antes de iniciar a buscar por destinos, é essencial que o casal saiba definir seu estilo de viagem e o que gosta de fazer neste tempo livre; se prefere relaxar em dias de sol na praia, se gosta de aventuras ou explorar culturas diferentes, por exemplo.

E foi assim que Isabela e Vinícius conseguiram escolher para onde iriam: sabiam o que esperavam destes dias. “Buscamos um destino lindo e rico culturalmente. Sempre sonhamos em conhecer a Ásia. Temos amigos que já foram para lá e nos indicaram. Como na lua de mel íamos tirar mais dias (23 dias) pensamos que seria um bom momento para ir”, conta a noiva.

Lua de mel casal cozinhando em casa local chang mai

 

“A decisão de quais países fazer foi o mais difícil. Tailândia já estava no roteiro desde o inicio, mas depois de muita pesquisa e conversas com a nossa agência de viagens, a Riva Turismo, decidimos incluir no roteiro Camboja e Vietnã”, explica ela.

Experiências da viagem

“Tivemos uma lua de mel inesquecível. Iniciamos a viagem por Bangkok, onde ficamos 3 dias. Visitamos todos os templos, um mais lindo que o outro, fizemos um passeio de tuk tuk pelas ruas de China Town para experimentar as comidas de rua deliciosas (uma das experiências que mais gostamos da viagem) e fomos visitar o mercado flutuante”, conta Isabela.

Depois disso, partiram para Chang Mai, ao norte da Tailândia. Lá desfrutaram de uma experiência única: cozinhar na casa de uma família local, com os costumes e cultura deles. “Foi também uma das coisas que mais gostamos. Fomos super bem recebidos e realmente aprendemos um pouco mais sobre a vida deles”, diz ela.

Veja mais: 6 ilhas gregas para uma lua de mel no Paraíso

Lua de mel Patara passeio de elefante na Elephant Farm Patara

 

Passeio de elefante

“Em Chang Mai ficamos em um hotel boutique charmoso bem no centro da cidade, o que nos facilitou conhecer os resto da cidade e as feirinhas de rua andando. No segundo dia fizemos o passeio de elefante na Elephant Farm Patara”, diz. “Passamos um dia todo cuidando dos elefantes, cada um tinha o seu. Aprendemos a dar banho, comida…foi incrível, inesquecível!”, afirma Isabela.

De lá partiram para as tão sonhadas praias, no Sul do país. Ficaram em Krabi por 2 dias e, em um deles foram conhecer as paradisíacas Ilhas Phi Phi.

“No segundo dia ficamos curtindo nosso hotel, que era uma delícia. Para ser sincera, foi aqui minha maior decepção da viagem. O passeio para as ilhas é super lotado, cheio de turistas te empurrando, mais turístico impossível. Mas, como o hotel era muito legal, passamos o dia curtindo a praia e o pôr do sol lindo que tínhamos no hotel”, diz a noiva.


Leia também:
 Casamento Real Bruna e Filipe, com direito a lua de mel pelo mundo!

Ilhas paradisíacas e quase secretas para a sua lua de mel

Lua de mel Tribos Tailândia

Última parada na Tailândia

A última estadia do casal na Tailândia foi no hotel Six Senses. Lá eles ficaram popr 2 noites e se arrependeram de não ter ficado mais. “Foi o hotel mais incrível da viagem, perfeito, não tem como descrever. A vista, o serviço, o lugar, tudo! Amamos!”, lembra Isabela.

Camboja e Vietnã

“No Camboja ficamos por dois dias visitando os templos, cobrindo praticamente todos da região, um mais lindo que o outro. À noite fomos ao Circus Phare, um circo com jovens locais muito simples, mas lindo. Outra experiência que tivemos foi a benção com monges budistas. Adorei! Conversamos com eles e depois recebemos uma benção. Mas, a Siem Reap é uma cidade muito feita para o turista. Senti falta de ver a vida ‘real’ do lugar”, conta ela.

De lá, partiram para o Vietnã e não sabiam exatamente o que esperar viver nestes dias no país. Chegaram na cidade histórica de Roi An, e se encantaram de cara! “No primeiro dia fizemos um tour pelo centro histórico e passamos a tarde no hotel, essa foi a cidade mais quente que passamos. Ah! As comidas de lá são muito boas. E outra coisa que vale a pena é mandar fazer roupa sob medida. Eles fazem de um dia para o outro, têm um preço ótimo, vale a experiência!”.


Veja mais:
 Lua de mel | 7 ilhas privadas para curtir a dois

Lua de mel Phi Phi ilhas

“No dia seguinte fizemos um passei de vespa pelos arredores da cidade, visitando arrozais, casa de produtores locais. O contato com a população local foi uma delícia, o povo de Hoi An é muito simpático e feliz. Em seguida fomos para Hanoi, onde passamos somente uma noite”, conta Isabela. “Foi muito incrível, já que ficamos em frente a praça principal e, no final de semana, toda a população local vai pra lá se divertir. Não sei nem explicar como é legal!”, diz.

Na manhã seguiram para Haong Bay. Isabela conta que foi uma viagem bem longa e cansativa. Apesar de a distância não ser grande, as estradas são muito precárias. Por isso, o tempo de viagem acaba sendo grande. “Embarcamos num barco hotel para passar uma noite, mas não demos muita sorte pois estava nublado. O lugar é lindo, mas é tão turístico que perde seu encanto. São milhares de barcos, praias montadas para turistas. No fundo, curtimos a experiência, mas não amamos”, explica.

Leia também: Lua de mel: 5 destinos incríveis no Nordeste

Lua de mel Benção dos monges Camboja

“Voltamos para Hanoi onde fizemos um tour guiado pela cidade, conhecendo um pouco mais da historia desse povo tão incrível, e encerramos nossa viagem. O Vietnã nos conquistou 100%. As pessoas são muito simpáticas, gostam de interagir, a história deles é linda. Resumindo: nos apaixonamos pelo Vietnã, seria um lugar que eu voltaria. Vale muito a experiência”, finaliza Isabela.

Burocracias para a viagem

  • Visto
  • Vacina de febre amarela

 

Veja alguns cliques no casal nos destinos escolhidos!

Lua de mel Ruas de Roi An
Lua de mel Passeio de vespa Hoi An
Lua de mel tour Hoi An com os locais
Lua de mel Halong Bay Vietinã
Lua de mel Food tour ruas de Bangkok

Roteiro: Tailândia, Camboja e Vietnã

Duração: 23 dias

Agência de Viagens: Riva Turismo

Tags da matéria

Comentários