“Nos vimos pela primeira vez em um congresso em Belo Horizonte em 2009. Só mais tarde, em meados de 2015, nos reencontramos por meio de uma amiga em comum”.  Assim começou a história de Julianna e Madson, que realizaram o sonho de se casarem após três anos de relacionamento, eles são naturais da Paraíba.

meu casamento
Foto: Marcello Vasconcelos

 

“Conversamos rapidamente, e eu aproveitei para pegar seu contato para tirar algumas dúvidas sobre minha dissertação, no qual segundo essa amiga, ele poderia ajudar. No início ele se mostrou um pouco resistente, mas eu insisti. Entramos em contato pelas redes sociais. Depois desse dia, não perdemos o contato, passávamos horas conversando, e desde então, já sentíamos uma energia diferente no ar. Ele me emprestou um livro para estudar para a prova de doutorado, e a partir desse livro tudo desenrolou”!

“No nosso primeiro encontro, nossos telefones não funcionaram, e tudo deu errado! Mas logo vieram outros, nos quais conversamos a noite toda e desde então, não desgrudamos mais. Ficamos juntos por 03 anos até nos casar em 03 de Fevereiro de 2018, e a sintonia salta aos olhos de quem nos conhece. Amamos viajar e levamos o relacionamento de forma leve, construindo, aprendendo, tentando extrair o melhor desse encontro de almas que a vida nos proporcionou.”

O casal sempre sonhou em casar, porém, por morarem em cidades diferentes, esse desejo teve que ser adiado. Durante esse período, Madson havia prestado concurso para uma vaga na UFGG (Universidade Federal de Campina Grande) em 2016 e ficado em segundo lugar.

A oportunidade para voltar para Campina Grande, onde Julianna morava, veio quando pai da noiva resolveu se aposentar após 42 anos trabalhando na UFGG, sim, a mesma faculdade onde Madson prestou concurso.

“A ideia do Madson voltar para Campina Grande-PB nos deixou radiantes. Agora tudo se encaixava. Então no dia 19 de maio de 2017, noivamos e logo marcamos a data do casamento na Igreja, para 08 meses depois”.

Os preparativos

Apesar do pouco tempo, Julianna contou com a ajuda da mãe e da irmã nos preparativos do casamento.

“Os preparativos foram “tranquilos”, graças ao apoio da minha mãezona e da minha irmã. Nós três, resolvemos a maioria das coisas, mas o noivo fez questão de participar da escolha de alguns itens. E assim o casamento pode ficar com a nossa carinha! A família do noivo não pode ajudar muito por morarem em uma outra cidade, e isso dificultava o acesso. Mas, creio que estavam tão felizes quanto a minha família”!

meu casamento
Foto: Marcello Vasconcelos

 

“Minha irmã é super perfeccionista e sonhou comigo cada detalhe, e se encarregou de procurar bons fornecedores. Já minha mãe com suas mãos de fadas para artes, produziu sozinha mais de 200 guardanapos, mais de 1.300 forminhas de doces em tecido, kits de banheiro, lágrimas de alegria, suspiros de amor, laços para as daminhas. Além de incrementar todos os itens de papelaria com pérolas e lacinhos tudo em tom sobre tom, caixinhas para padrinhos, pajens e daminhas”.

“E tudo foi tomando forma e se tornando um grande sonho em família. E assim, até o noivo acabou se rendendo a toda a magia por trás do grande dia. E o mais mágico foi ver a felicidade e o encantamento dos convidados com os detalhes feitos à mão, e com tanto carinho. Para mim o casamento foi feito de significados”.

A decoração

Quanto a decoração, Julianna sempre sonhou com algo clássico, que tivesse toques de cor de rosa antigo e muito dourado. Além disso, ela optou por mesas espelhadas, espelhos e lustres imperiais. Para finalizar a decoração contou ainda com um jardim suspenso e com as flores das mesas convidados combinando com os porta guardanapos feitos pela mãe da noiva.

meu casamento
Foto: Marcello Vasconcelos

O vestido e os acessórios

O vestido de Julianna foi exatamente como ela queria! Ousado, moderno e ao mesmo tempo delicado e romântico. Para completar o look, a noiva ainda usou um véu rendado com uma cauda durante a cerimônia.  Enquanto a busca pelo vestido foi bem tranquila, a procura pelos os acessórios teve alguns problemas.

meu casamento
Foto: Marcello Vasconcelos

 

“Sabia que queria usar uma coroa, mas não me identificava com nada. Comecei a olhar seis meses antes do casamento, mas só fui me apaixonar por uma, um mês antes. Fiquei simplesmente in love com minha coroa que combinava perfeitamente com o vestido”.

“Encontrei o brinco ideal para o vestido e para a coroa. Lindo maravilhoso. E a dona da loja era um doce de pessoa, acabamos conversando demais pois ela havia casado recentemente, eu me distrai e esqueci de comprar o brinco. E no mesmo dia eu precisava viajar, então pedi ao meu noivo para que ele fosse ate a loja comprar o brinco pois não queria perdê-lo de vista, mas ele esqueceu. Quando voltei à loja, uma semana depois, a dona da loja havia postado o brinco para um sorteio no Instagram. Nossa que decepção, ela percebeu como fiquei muito triste. Mas depois veio a surpresa! Ela sugeriu a ganhadora trocar por qualquer outro modelo da loja, acaso assim ela preferisse e a moca prontamente aceitou trocar pois achou aquele brinco muito cara de noiva! A dona da loja me ligou, e eu fui correndo buscar o brinco feliz da vida”!

O casamento foi exatamente como os noivos queriam. “Vivi cada segundo, desde a organização até os últimos minutos da festa, são momentos incríveis que só podem ser sentidos com tal intensidade uma única vez na vida! Assim eu posso dizer como eu hoje digo: que saudades de tudo isso! Obrigada a todos que embarcaram neste sonho comigo”!

Meu casamento
Foto: Marcello Vasconcelos

Meu casamento | Samara Laís e Rodrigo

Meu casamento | Sabrina e Paulo

Meu casamento | Ariadne e André

Meu casamento | Jackeline e Bruno

Tags da matéria

Comentários