Os convites de casamentos podem geram algumas dúvidas bastante comuns nos noivos: como escrever os nomes dos convidados? Quando enviar? Como escolher a identidade visual?

Para esclarecer os questionamentos mais comuns, conversamos com algumas especialistas no assunto.

Convite de casamento O guia completo
Pinterest/ Reprodução

Com quanto tempo de antecedência é bom encomendar os convites?

Segundo Carol Massumoto, da Chuva de Papel, e Erika Gomes, da La Santé, o ideal seria de cinco a seis meses antes. “Como o nosso trabalho é bem exclusivo, levamos um tempo maior para conhecer o cliente, identificar as principais características e apresentar a proposta de convite. Além do convite, precisamos de um tempo maior para a criação e produção dos demais itens da identidade visual (menu, presentes de padrinhos, convite para chás, chinelo, plaquinhas e etc)”, afirma Erika.

Para Ana Carolina Macieira, da Duoo Dot, o recomendado é encomendar os convites com até quatro meses de antecedência, com isso é possível alinhar com bastante atenção todos os detalhes e esperar o processo de produção, que geralmente leva 30 dias.

“Não é indicado encomendar nem muito tempo antes (em torno de 8-7 meses) e nem na última hora (menos de 3 meses), pois em ambos os casos existem contratempos que podem aparecer no caminho, como por exemplo mudanças de ideias ao longo do planejamento quando se pede muito antes ou, com a falta de tempo, detalhes importantes podem ficar para trás, erros podem aparecer e não há tempo de produzir novamente”, comenta.

Convite de casamento chuva de papel
Divulgação/ Chuva de Papel

Com quanto tempo de antecedência tem que entregar aos convidados?

Carolina dá a dica: “Para convidados de fora da cidade, três meses antes. Para convidados na mesma cidade, dois meses. Se você tiver convidados que moram fora do país o ideal é enviar um save the date cinco ou seis meses antes para eles se organizarem para a viagem”.

Karoline Deconto Bartolomeu, da Flor de Papel Convites, alerta que não é bom entregar com muita antecedência porque corre o risco de o convidado guardar o convite e acabar se perdendo no tempo.

Outro detalhe ao qual os noivos devem estar atentos é com relação ao serviço de caligrafia. “Se durante a produção, os noivos não optarem pelo uso de “tags” com o nome do convidado e quiserem contratar o serviço de um calígrafo, é preciso calcular o prazo desse profissional (que pode pedir até 1 mês para finalizar o processo)”, sugere Ana Carolina.

Convite de casamento Duoo Dot
Divulgação/ Duoo Dot

A identidade visual do convite precisa combinar com a decoração do casamento?

Na opinião de Erika, a identidade visual deve harmonizar com a decoração seguindo o estilo escolhido para o casamento, mas isso não significa que os dois aspectos devem ser iguais e com as mesmas cores. “Eles podem apenas se complementarem. O importante é que o resultado combine entre si e fique harmônico”, explica.

“O convite é parte da identidade visual do casamento e isso inclui toda a papelaria do dia, como menu, plaquinhas, tags, etc. Então tudo precisa estar combinando. Isso não significa que é necessário usar todas as cores da decoração no convite”, pontua Carolina

Ana Carolina concorda: “ A identidade visual que será usada no desenvolvimento do material deve estar em sintonia com o estilo da festa. Se a festa terá um estilo clássico, é legal que o convite tenha um acabamento mais sofisticado, glamouroso e com brilho. Se a festa será de dia ao ar livre, é legal que o convite tenha um ar mais descontraído, mais leve e natural. O que ajuda bastante na hora da escolha, são as cores. Se os noivos chegam até nós sem nada definido, nós indicamos que eles pensem na paleta de cores que usarão na decoração ou que pensem em alguns elementos que se identifiquem, como flores, folhas, paisagens, etc. Procuramos também sempre visualizar local da festa como um todo, pois isso ajuda no processo de criação. A partir desse filtro de ideias é possível elaborar “a cara” do evento, seja através de um monograma/logo, de fontes, de cores ou de uma estampa. A identidade visual é o charme do casamento, pois é ela que vai dar personalidade e criatividade aos detalhes”.

Convite de casamento O guia completo decoração
Pinterest/ Reprodução

Como calcular a quantidade de convites?

Segundo Karoline, o primeiro passo para calcular o número ideal de convites é saber quantos convidados terá. A partir disso, é possível pensar em encomendar um número um pouco maior que a metade. Ela exemplifica:

A fórmula pode ser resumida a “Número de convidados estimados / 2 + 20%”
Assim, se pensou convidar cerca de 100 pessoas, teríamos:
100/2 = 50 + 10 (que correspondem aos 20% de 50) = 60 convites.

Outra forma de calcular, de acordo com Ana Carolina, é dividir os seus convidados “por famílias”. “Essa é uma forma prática, que ajuda a evitar o envio de mais de um convite para o mesmo lugar e ainda ajuda na organização. Com esse processo, já é possível pensar a quantidade de convites individuais que serão anexados a cada convite, caso haja necessidade”, propõe.

Convite de casamento O guia completo quantidade

Precisa ter o nome dos pais no convite?

Se antigamente era regra, hoje isso vai depender muito da vontade dos noivos. “Antes o nome dos pais vinha no convite, porque os mesmos estavam arcando com as despesas da festa e consequentemente, eles convidavam para a festa. Mas hoje a maioria dos noivos são financeiramente independentes, o convite acaba sendo pago por eles, portanto são eles que convidam. Mas em alguns casos, eles querem ainda que os pais convidem em sinal de respeito ou carinho, pelo fato deles terem um papel muito importante em suas vidas”, expõe Karoline.

Carolina concorda: “Hoje em dia não existem regras, os convites estão mais ousados, criativos e originais. Outra coisa é que na maioria das vezes não são apenas os pais que arcam com os custos do casamento (pais convidam para o casamento de seus filhos), muitos noivos ajudam (“juntamente com seus pais”) ou pagam tudo sozinhos. Não é obrigatório, fica a critério dos noivos”.

Além disso, hoje há a possibilidade de colocar ou não o nome de padrastos e madrastas no convite. “Quando os noivos já moram juntos há um tempo ou existe algum ‘dilema’ familiar, o convite pode ser elaborado somente com o nome do casal. Também é possível adicionar junto ao nome dos pais, o nome dos padrastos e madrastas, se for o caso”, destaca Ana Carolina.

Convite de casamento O guia completo nome
Pinterest/Reprodução

Caso os noivos optem por colocar o nome dos pais no convite, como devem proceder caso um deles seja falecido?

O tradicional, segundo Carolina, é usar o “in memoriam” (que em latim significa “em memória de”). No entanto, há algumas alternativas para esta frase. Erika recomenda utilizar um coraçãozinho na frente do nome. “É uma forma delicada de informar que está presente nos corações”, indica.

Já Karoline destaca que sempre tenta fugir do In memorian ou I.m, por parecer algo frio. “Uma maneira carinhosa que encontrei em meu próprio casamento foi usar ‘Sempre Presente’, porque apesar do meu pai não estar mais aqui entre a gente, ele está sempre presente em meus pensamentos, em meu coração”, conta.

Convite de casamento nome do pais
Pinterest/ Reprodução

Para os padrinhos e madrinhas, é preciso colocar alguma menção especial no convite?

Karoline acredita que não é necessário, mas que nunca é demais demonstrar carinho.“E já que padrinhos são ‘convidados especiais’, por que não os convidar de uma maneira mais carinhosa? Por exemplo: A minha querida Madrinha Fernanda”, afirma.

Para Erika, pode ter algum diferencial no endereçamento, se os noivos desejarem. “Na maioria das vezes, os padrinhos e madrinhas recebem um presente e um convite especial convidando para esse cargo”, explica.

“O legal nesse caso é elaborar um mimo especial para essas pessoas queridas e, nesse presente, colocar o nome de cada um e já usar isso como convite para o grande dia. A única regra nessa ocasião é fazer tudo com muito amor, pois será uma homenagem para pessoas queridas. Não é necessário elaborar algo extremamente complexo e que envolva gastos significativos. Existem milhares de opções super criativas e de bom gosto!”, sugere Ana Carolina.

Convite de casamento O guia completo padrinhos

Como colocar o nome dos noivos no convite – existe alguma regra se o nome do noivo ou da noiva vem primeiro?

Na opinião de Carolina, o nome da noiva sempre vai primeiro, porque antigamente eram os pais da noiva que convidavam para o casamento. “Mas nada precisa ser seguido à risca. Se o casal preferir o nome do noivo primeiro, então colocamos primeiro, mas não é comum”, diz.

Ana Carolina explica que, antigamente, por conta de regras de etiqueta e do modo como vivia a sociedade, o nome do homem sempre aparecia em primeiro lugar.

“Já hoje em dia, essa regra já não é tão válida e o casal podem ficar livre para escolher como preferem. O momento é especial e único, cheio de amor, amizade e cumplicidade. A ordem dos nomes não faz muita diferença nessa ocasião!”, lembra.

Karoline lembra de um caso em que os noivos optaram por mudar a ordem tradicional por um motivo especial: “já tivemos casos do nome do noivo vir antes sim, por exemplo: Romeu e Juliana. O casal queria que o convidado tivesse a lembrança de Romeu e Julieta, que também é uma linda história de amor”.

Convite de casamento nome dos noivos
Pinterest/ Reprodução

É indelicado anexar cartãozinho de lista de presentes?

Ana Carolina destaca que é a forma mais prática, mas não é a mais indicada de mostrar aos seus convidados que vocês possuem uma lista de presentes.

“Você não vai querer que seu convidado abra o convite e pense que ele está sendo chamado para ir às compras e não à uma festa. Hoje em dia, com tantas plataformas online, sempre orientamos os casais para que evitem anexar o cartãozinho e optem por inserir de forma discreta as informações para que seus convidados acessem o site do casal e lá vejam a lista dos presentes. Outra forma mais elegante é inserir informações do ‘RSVP’ no convite e, assim que os convidados entrarem em contato, eles receberão as informações necessárias. Avisem as mães, irmãs, tias e madrinhas sobre as lojas escolhidas e assim elas também podem ajudar na hora de responder aos convidados”, indica.

Erika concorda: “É considerado indelicado citar a lista de presentes no convite. A nossa sugestão é que os noivos façam um site onde disponibilizem todas as informações adicionais do casamento (lista de presentes, confirmação de presença, como chegar, sugestão de traje e etc)”.

Convite de casamento lista de presente

É preciso contratar um calígrafo para escrever os nomes dos convidados?

Karoline lembra que os convites mais tradicionais e clássicos pedem sim uma caligrafia bem-feita, pois elas dão um charme a mais. “Mas, dependendo do estilo do convite, temos usado bastante o tag, que é um cartãozinho onde já imprimimos o nome do convidado”, recomenda.

Outra questão que envolve a contratação do serviço de caligrafia é que nem sempre é algo barato. Neste caso, Ana Carolina aponta ainda outras opções: “hoje em dia existem diversas ideias para que o nome do seu convidado apareça no convite, como o uso de ‘tags’ ou ‘cintas’ que envolvem todo o envelope. Existe ainda a opção da caligrafia impressa, para os casos de pouco tempo na elaboração do convite ou para baratear o serviço”.

Convite de casamento caligráfo
Imagem via Green Wedding Shoes

É possível enviar pelo correio? E pela internet?

Karoline afirma que, geralmente os convites são entregues pessoalmente pelos noivos para as pessoas mais próximas como avós e padrinhos, e que podem que a família dos noivos cumpra a tarefa com o resto dos convidados.

“Mas nos dias de hoje, que a vida é tão corrida, os convidados entendem que a distância pode atrapalhar um pouco a logística da distribuição, então receber pelo correio, acabou se tornando algo normal para convidados que não moram na mesma cidade. Mas não podemos deixar de dizer que é simpático colocar um bilhetinho dentro do envelope dizendo que adoraria entregar em mãos, mas que a distância ou quem sabe o tempo não tenham permitido isso. Mas pela internet não. Não sugerimos essa hipótese, porque por mais que pareça uma chance de economizar, em meio a tanto gasto; ela vai ‘diminuir’, banalizar esse momento tão especial e importante”, defende.

Para Carolina, se não for possível entregar em mãos, então o convite pode ser enviado por correio. “Pela internet até o momento não é considerado de bom tom, mas acredito que isso vai mudar com os anos. E, tudo fica a critério dos noivos”, expõe.

“Não é uma missão nada fácil conseguir entregar todos os convites em mãos, por isso muitas vezes esse serviço pode utilizado. Nem sempre você vê aquele parente distante que mora em outra cidade, estado ou até país, certo? Mas antes disso, pense em algumas alternativas, como pedir ajuda para os seus pais (que costumam ver aquele tio ou tia com mais frequência). Se for fazer algum “chá” ou reunião com os amigos com até 30 dias de antecedência, aproveite para entregar pessoalmente. Outra alternativa super viável hoje em dia é o envio por motoboy, já que esse tipo de serviço está bem mais acessível e evita os prazos malucos dos correios. Com o envio feito por esses profissionais, você tem a garantia de que o convite chegou ao local correto e no dia certo! Mas faça um esforço extra para entregar o convite que foi feito com tanto carinho para aquela pessoa especial. Vale sempre a pena e no final receberão um abraço gostoso! E lembrem-se de entregar pessoalmente, sem exceção, o convite dos seus padrinhos e dos seus avós”, conclui Ana Carolina.

Convite de casamento online

Confira abaixo algumas dicas para escrever os nomes dos convidados nos convites:

Para Ana Carolina, o mais correto é sempre colocar o nome completo dos convidados, por isso é necessário que após o fechamento da lista, noivos busquem essa informação para elaboração dos convites.

De acordo com Ana Carolina, há uma orientação de etiqueta que fala que para casais casados, o nome do homem vem sempre em primeiro lugar. Se o casal não for casado, o nome da mulher deve vir primeiro. É possível usar o nome do homem seguido da palavra “esposa” ou colocar o nome completo dos dois, sem problema nenhum. Existem algumas orientações na elaboração dos nomes, como por exemplo o uso dos pronomes de tratamento “Sr.” E “Sra.” que não são mais obrigatórios e geralmente só são usados em ocasiões onde há extremo sinal de respeito, como para pessoas com mais idade. No entanto, Karoline destaca que, atualmente, o nome que vem antes pode ser decidido pela proximidade.

Convite de casamento etiqueta
Pinterest/ Reprodução

“Se a mulher é a principal convidada, porque ela é amiga dos noivos, pode sim colocar o nome dela antes do acompanhante. Mas mesmo que você não tenha muito contato com o namorado dessa pessoa, é de bom tom descobrir o nome dele”, propõe.

Ana Carolina alerta que quando o casal casado tem filhos pequenos, o indicado é colocar o nome do patriarca seguido da palavra “família”. Se os filhos forem adultos, namoram e residem na mesma casa, convide-os individualmente, sendo um convite para os pais e um convite para os filhos(as) e namoradas(os).

Para os amigos que namoram, pense sempre na pessoa que você conhece mais, que tem mais intimidade.

Convite de casamento nome da convidada
Imagem via Green Wedding Shoes

“Se for a mulher, coloque o nome dela primeiro. Se for o homem, coloque o nome dele primeiro. Nesse caso, não use os termos “namorado(a)” ou acompanhante como forma de convidar o par do seu amigo(a), coloque o nome da pessoa”, explica Ana Carolina.

Quando o for convidar pessoas próximas e muito queridas, pode usar complementos como: “aos queridos pais”, “aos queridos avós”, “à querida irmã/tia/amiga”, “ao querido irmão/tio/amigo”.

Ana Carolina ainda lembra que, no caso dos padrinhos, se forem casados, podem enviar apenas um convite seguindo as orientações com o nome do homem primeiro, seguido do nome da mulher. É possível ainda adicionar palavras carinhosas como “aos queridos e amados padrinhos”. Caso seus padrinhos não sejam um casal, enviem um convite para cada um e coloquem palavras carinhosas se acharem necessário.

Convite de casamento nome da noiva
Imagem via Style me Pretty

Segundo Karoline, em casos que os noivos não tenham muita intimidade com a pessoa, como alguém que trabalhe com o seu pai, por exemplo, é possível colocar: “Sr.Carlos e Sra.Luiza”.

Na opinião de Karoline, fica a critério dos noivos definir o grau de formalidade que desejam dar aos convites. “Geralmente os convidados são pessoas bem próximas da gente, e podemos sim convidá-los de uma maneira mais carinhosa e menos formal”, justifica.

Apelidos podem ser usados nos convites de casamento, dependendo do grau de formalidade da festa. “Caso o evento seja mais intimista e informal, sim”, opina Erika. Para Karoline, isso pode variar com o grau de intimidade.

“Dessa forma estamos aproximando as pessoas, demonstrando mais carinho. Muitas vezes esse apelido já vem de anos, e porque justo nesse momento tão especial usaremos tanta formalidade. Mas isso para pessoas bem próximas, já para pessoas que não temos tanta intimidade sim, sugerimos usar o nome, sendo mais formal”, afirma.

Convite de casamento chuva de papel
Divulgação/ Chuva de Papel
Tags da matéria

Vai se casar?

Assine a nossa newsletter e fique por dentro das últimas novidades e tendências!