casal apaixonado

Veja também: Encontro de casais

Para muitos, o casamento é sinônimo de mudança. Saída da casa dos pais, casa nova, coisas novas, nova convivência com o marido, e tantas outras novidades. Alguns, mudam-se de cidade, país, e a adaptação fica ainda mais difícil devido à distância da família. Isso gera, habitualmente, alguns conflitos e atritos entre os recém-casados. Para ajudá-los a enfrentar essa fase de tantas mudanças, conversamos com especialistas no assunto e trouxemos algumas dicas.

A psicóloga clínica Marisa de Abreu, explica a causa do início de alguns conflitos: “Sair de casa pode causar um abalo emocional. Por mais que este momento seja desejado, a rotina é sempre algo confortável. A mudança de rotina e a mudança de ambiente para a casa nova causam sempre um certo estranhamento, que pode até ser positivo. Para muitos, também há a mudança de padrão econômico, pois é comum que os pais, devido ao tempo no mercado de trabalho, ofereçam a seus filhos um padrão melhor do que eles terão em suas novas vidas de casado, pois os filhos estarão em etapas iniciais em suas profissões”, afirma Marisa.

casal planejamento

Em muitos casos, assumir a vida de casado, com as tarefas do dia a dia, pode ser encarado como um momento de estresse. ” Novas atividades também podem causar um certo desconforto. É comum que os filhos contem com seus pais, principalmente a mãe, para algumas tarefas como por exemplo o preparo de seu almoço e o cuidado com suas roupas. Assumir a vida de casado significa administrar estas tarefas, e mesmo que haja estafe para isto sempre haverá a obrigação de conferir e orientar o serviço realizado”, completa a psicóloga.

adaptações casal

Como resolver?

Treine a empatia: “Empatia é a capacidade de entender a outra pessoa. Perceber a outra pessoa em seus sentimentos e realidade pessoal. Mas vamos deixar claro que entender não significa perdoar tudo o que o outro faz e nem aceitar todas as maluquices alheias. Entender é perceber o outro como uma pessoa que tem sua história de vida e percepções diferentes da sua. Deve ser respeitado a ponto de merecer que as discordâncias sejam conversadas e mereçam a possibilidade de entendimento e até de que cada um abra mão de algo para o bem do relacionamento.” – Marisa de Abreu

Procure coisas que te fazem bem: Praticar exercícios juntos, ou alguma atividade em que saiam da rotina e possam conversar é uma boa saída para melhorar o estresse.

Conversando a gente se entende: Pratique a conversa diária, mas a conversa, não a briga! Fale ao seu parceiros suas angústias, solucionando a questão dentro de casa, e não a levando a outras pessoas.

Deixe os familiares fora de seus problemas: É comum levarmos alguns conflitos para nossos pais, amigos e irmãos. Mas cuidado! Tente solucionar a questão dentro de casa. Desabafar não faz mal a ninguém, mas preste antenção no que você irá falar para não gerar novos conflitos com outras pessoas. Não tente colocá-los a seu favor ou de seu parceiro, apenas desabafe.

Busque locais que te acolham: Muitas religiões possuem grupos de estudos e encontro para casais. Busque, se preferir, algum desses grupos de sua religião e leve seu parceiro. Isso ajudará no diálogo e entendimento da nova situação.

Se preferir, procure a terapia de casais: Muitas pessoas acreditam que a terapia de casais deve ser buscada apenas em momentos de crise, mas estão enganados. A terapia de casal pode ser procurada sempre que se precisar de ajuda no relacionamento. O fato dos psicólogos praticarem o diálogo ajudará muito o casal a entender um ao outro e a resolver os conflitos.

A psicóloga Marisa explica os motivos para a procura da terapia de casal, e a diferencia da terapia individual. “A terapia de casal é a oportunidade de ter alguém com capacidade técnica para facilitar o entendimento do casal. Ela é normalmente procurada quando algo está provocando discórdias e até a possibilidade de rompimento. Muitas vezes a traição é o motivo da psicoterapia de casal, outras vezes é a desmotivação no relacionamento. Conflitos na família, criação dos filhos, aspectos financeiros também costumam levar casais a terapia. O que devemos avaliar na hora de decidir entre terapia de casal ou psicoterapia individual é onde está o problema. Caso o problema seja a interação entre o casal, questões que estão na esfera do relacionamento devem ser trabalhadas em terapia de casal. Questões individuais, traumas de infância, mesmo que estejam afetando o casamento devem ser tratadas em psicoterapia individual.”

Valor médio da consulta 350,00.

terapia de casal

Imagens: Shutterstock

Tags da matéria

Vai se casar?

Assine a nossa newsletter e fique por dentro das últimas novidades e tendências!