Como você imagina a sua cerimônia de casamento? Quais são as suas expectativas, o que não pode faltar e o que não faz nenhum sentido? Essas e outras perguntas (de respostas nada óbvias) influenciam cada vez mais as escolhas para se ter uma celebração que de fato reflita a personalidade dos noivos. Em outras palavras, o mundo mudou e já se pode optar por um ritual de união sem regras tão rígidas e textos impessoais. São as suas respostas que irão direciona-la até encontrar o celebrante sob medida para seu casamento.

Organização de casamento Como escolher o celebrante
Foto: Sarah K Byrne + Dylan M Howell

Talvez você não siga uma religião específica, talvez tenha uma crença religiosa diferente do seu noivo (ou da família dele), talvez vá se casar no campo, na praia ou no próprio local da festa –e sabe que os padres católicos estão proibidos de realizar casamentos fora da Igreja. Talvez você queira economizar, sem precisar decorar com flores ou contratar outros fornecedores para dois endereços distintos.

Talvez seja o seu segundo casamento (ou o dele), talvez você irá se casar com alguém do mesmo sexo ou, simplesmente, talvez você goste da ideia de ter uma cerimônia personalizada, que expresse seu modo de ser, sua história, seus valores. E ainda consiga emocionar grande parte dos seus convidados.

Organização de casamento Como escolher o celebrante religião
Foto: Laura Goldenberger and Kayla Ramirez of Laura Goldenberger Photography

Em todas estas situações, você pode optar por um celebrante profissional, pessoa de formação diversificada e capacitada para criar e realizar uma cerimônia de casamento laica (não-religiosa), um ritual simbólico onde o amor como conceito e a história do casal estejam acima de qualquer crença pessoal. Há ainda quem opte por unir o celebrante laico ao celebrante religioso ou civil, e também quem faça cerimônias distintas em dias diferentes.

As opções são diversas. Cabe ao celebrante profissional realizar um processo de trabalho consistente e individualizado para conhecer a trajetória dos noivos, sua identidade, seus desejos; traduzindo todas as informações apuradas em um roteiro adequado e um texto único, belo e cheio de significado real para cada casal –e, portanto, para os familiares, os padrinhos e os amigos, tornando o ritual de união tão ou mais inesquecível que a festa.

Como escolher o celebrante sem religião
Foto: MorningWild Photography

Por isso, o celebrante deve ter entre suas habilidades, técnicas de entrevista, escrita e apresentação em público. Tudo para conseguir criar e compartilhar aquilo os noivos têm de único e especial, entregando uma cerimônia pessoal e diferenciada. O importante nessa escolha é encontrar alguém com quem você sinta segurança e empatia.

Vale um cuidado: peça orientação para encontrar um roteiro de cerimônia e uma simbologia para a troca de alianças que de fato represente quem você e seu futuro marido (ou esposa) são. Evite fórmulas criativas replicadas sem critério. Afinal, seu casamento merece entrar para a lista das melhores recordações da sua vida!

Como escolher o celebrante qualificado
Foto: Couple of Prague
Tags da matéria

Vai se casar?

Assine a nossa newsletter e fique por dentro das últimas novidades e tendências!