casamento e finanças - revista icasei (2)

Esse é um conteúdo compartilhado do Blog de Investimentos Magnetis 

Casar é um grande investimento. E como todo investimento, há riscos. Saber lidar com as finanças de duas pessoas que têm valores pessoais e financeiros distintos se torna um grande desafio para as duas partes. A gestão das finanças pode ser um enorme divisor de águas no relacionamento dos casais e por isso é importante que haja um alinhamento de objetivos financeiros antes mesmo de chegar até o altar.

Entender como lidar com desafios financeiros e como se preparar para imprevistos futuros vai permitir que vocês construam um alicerce financeiro seguro para o casamento. Esse alicerce vai ser fundamental para o sucesso de outros aspectos do casamento, pois afeta a segurança física e emocional do casal. Confira nossas dicas sobre o que deve ser discutido, alinhado e planejado antes do casamento para garantir que o dinheiro não seja um problema para os recém-casados.

Você sabia que o dinheiro é a principal causa do divórcio?

Muitos casais afirmam que boa parte do estresse enfrentado no relacionamento tem uma única fonte: o dinheiro. Outras brigas também acontecem, mas as discussões relacionadas aos problemas financeiros tendem a ser muito mais intensas e a se prolongarem por muito mais tempo do que as outras.

casamento e finanças - revista icasei - briga financeira

As discussões sobre finanças não são necessariamente frutos do casamento. Ou seja, elas começam a surgir antes, na fase de namoro, noivado, etc. Essas discussões também atingem todas as classes financeiras. Casais que se sentem cada vez mais pressionados pelo acúmulo das contas a pagar se tornam mais suscetíveis à infelicidade conjugal e ao divórcio, algo que tem acontecido com grande frequência. A vida a dois requer um período constante e consciente de adaptação, o que, muitas vezes, surpreende alguns casais. Quando os problemas financeiros surgem, a tendência é pensar de forma mais individualista e se preocupar com seu próprio futuro, e isso prejudica os casais despreparados para lidar com a crise. Assim, as brigas frequentes sobre finanças podem até apontar indícios de um relacionamento em risco.

Dívidas pré-casamento: como lidar com elas?

As dívidas são determinantes para o equilíbrio financeiro do casamento. Na maioria dos casos, o homem ou a mulher traz de forma desproporcional para o casamento dívidas antigas de quando eram solteiros. Isso precisa ser discutido abertamente pelo casal, nunca deve ser escondido, de modo que dê tempo de desenvolver um plano de ação para quitar a dívida. Tornar isso uma prioridade evita que a dívida aumente e traga mais problemas financeiros para o casal no futuro. Por isso, não escondam as dívidas — ao invés disso, lidem com elas o mais rápido possível!

casamento e finanças - revista icasei (3)

Muitas vezes, essa situação requer o sacrifício de um dos cônjuges, que pode ter de assumir totalmente a dívida, mesmo que não tenha a culpa por ela ter surgido.

Conta corrente: juntar ou não?

Uma das grandes dificuldades ao juntar as finanças de um casal é esperar que os dois entendam completamente as prioridades e os gastos um do outro. As atividades em que cada pessoa investe seu dinheiro antes de se casar dizem muito sobre seus interesses e suas prioridades individuais, enquanto solteiros. Quando duas pessoas passam a dividir a renda e os gastos, inclusive passando a saber com mais detalhes o que entra e sai da conta de cada um, o planejamento financeiro precisa ser feito com cuidado para que as duas partes não ajam como se somente seus interesses e suas prioridades fossem importantes na hora de direcionar os gastos.

casamento e finanças - revista icasei (4)

Isso quer dizer que os interesses do casal passam a ser mútuos. Os gastos mudam, aumentam em alguns aspectos e diminuem em outros. Se o casal passa a morar junto, pode economizar no valor total do aluguel. Mas se antes um dos dois morava com a família, isso pode gerar um maior gasto com alimentação. Se o trabalho ficou mais longe, o custo de transporte também vai aumentar. A renda passa a ser conjunta, algo que precisa de um pouco de adaptação para funcionar perfeitamente. É preciso continuar pensando em como economizar e ganhar dinheiro, mas em proporções e com planos diferentes.

Se a conta corrente vai ser uma só ou não, fica a critério do casal. Os dois também podem discutir sobre quem administra as contas diretamente e acessa a conta com mais frequência. O importante é se comunicarem abertamente sobre o assunto, para que as melhores decisões sejam encontradas e para que haja compromisso das duas partes.

Objetivos e sonhos: é preciso traçar metas

Uma das primeiras coisas a fazer é traçar suas metas juntos; alinhar seus objetivos e sonhos para que a motivação para ganhar e economizar dinheiro, e para sequer começar um planejamento financeiro, seja a mesma para os dois. Isso vai garantir a disciplina financeira no casamento e, consequentemente, o sucesso das metas estabelecidas juntos.

opção-de-outras-moedas-para-lua-de-mel

O sonho da casa na praia, da viagem para a Europa, do carro 0km — tudo isso precisa ser colocado no papel, passando de sonho abstrato para meta alcançável. Assim, o objetivo se torna mais real e o sacrifício para alcançá-lo fica mais fácil. Não tenham medo de sonhar alto. É disso que são feitas as trajetórias mais inacreditáveis de sucesso financeiro. Com vocês, não vai ser diferente!

Gerenciamento do dinheiro: quem vai ser o responsável?

casamento e finanças - revista icasei (1)

Para realizar uma boa administração das contas do casal, é necessário entrar em acordo sobre quem vai cuidar de qual parte do dinheiro: movimento do dia a dia, contas mensais, poupanças, investimentos etc. Se o planejamento financeiro da família gerar insegurança, o casal pode começar dividindo algumas responsabilidades, anotando as informações das contas, os nomes de usuário e senhas, e ir percebendo, aos poucos, quem tem mais facilidade para administrar quais funções.

Dito isso, só porque uma pessoa ficou responsável por pagar as contas não quer dizer que a outra deve passar o resto da vida sem saber como fazer os pagamentos sozinha. O homem e a mulher devem se manter informados sobre todos os quesitos financeiros do casal, para que, em qualquer emergência, não haja problema de dependência um do outro para realizar qualquer atividade.

Controle de gastos e investimentos

Os gastos e investimentos, não importa o tamanho ou a quantidade, precisam ser decididos juntos, em família. As escolhas de onde investir, como ganhar dinheiro, como economizar dinheiro e quanto vai ser despendido em cada investimento devem ser feitas juntos, também. Com uma comunicação aberta e metas em conjunto, as discussões são eliminadas do casamento e o casal gerencia melhor suas finanças, inclusive decidindo quais serão os melhores investimentos para o futuro em conjunto. Nesse quesito, o casal pode contar com a ajuda da Magnetis — consultoria de investimentos que te ajuda a conquistar seus sonhos -financeiros- de médio e longo prazo de forma tranquila.

compra-de-dólares-para-lua-de-mel

E então, como vocês organizam o dinheiro e o casamento? Ainda têm dúvidas? Deixem um comentário!

Tags da matéria

Vai se casar?

Assine a nossa newsletter e fique por dentro das últimas novidades e tendências!